Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Olimpíada da corrupção: #Rio2016 fraude e desvio de dinheiro em obras

mascotes

Polícia Federal faz na manhã desta terça-feira (7) uma operação para cumprir mandados judiciais em um inquérito que investiga indícios de uma fraude milionária nas obras do Complexo Esportivo de Deodoro, um dos principais empreendimentos da Olimpíada do Rio.
Um dos locais onde estão sendo feitas buscas é na sede do consórcio construtor da obra, formado pelas empreiteiras Queiroz Galvão e OAS. A Justiça já bloqueou R$ 128,5 milhões que deveriam ser pagos ao consórcio.
O Complexo Esportivo de Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é osegundo maior polo de competições dos Jogos Olímpicos. Vai receber 11 modalidades olímpicas e quatro paralímpicas, entre elas hipismo, esgrima, ciclismo, tiro e canoagem.
O contrato inicial da parte norte do Complexo Esportivo foi orçado em R$ 643 milhões, mas segundo as investigações, já chega a R$ 738 milhões,
O Consórcio Complexo Deodoro formado pelas empreiteiras Queiroz Galvão e OAS é responsável pela obra. Os recursos são do Ministério do Esporte, e a contratante é a Prefeitura do Rio.
Agora, a Polícia Federal quer saber por que o valor gasto com serviços de transporte e descarte de resíduos da obra disparou, um aumento de 83%.
O inquérito foi aberto depois de uma fiscalização da Controladoria Geral da União no Aterro Sanitário para onde o entulho deveria ser transportado. O terreno fica em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. E a CGU já encontrou indícios de fraude na documentação dos serviços.

BRASIL VERDE AMARELO

Nossa Bandeira Nossa Pátria

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA