Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

terça-feira, 30 de junho de 2015

5 OBJETOS CORTADOS AO MEIO QUE VOCÊ NUNCA VIU

Já imaginou saber como alguns objetos que circulam nosso dia-a-dia cortados ao meio?
Eu tenho essa mania, fico imaginando como seria e até penso em cortar ao meio.


Procurando na internet encontrei algumas fotos de alguns objetos muito legais !
Vou fazer umas postagens aqui agora e logo na semana com minhas pesquisas eu irei publicar para todos vocês.

Estamos com várias novidades este mês para você caro seguidor do nosso blog.

Vou cortar alguns objetos ao meio, tirar fotos e trazer para vocês.




























segunda-feira, 29 de junho de 2015

SEM OBRAS: PRFs tapam buracos para evitar acidentes em Sergipe



Ao longo do mês de junho, período chuvoso em todo o estado de Sergipe, diversos buracos se formaram na pista de rolamento da malha viária federal sergipana, sobretudo no trecho norte que está em obras. Porém, as obras de manutenção das estradas não foram realizadas ainda e os policiais rodoviários federais têm sido acionados recorrentemente para auxiliar cidadãos em situação de pneus furados e cortados por conta desses buracos.

Tais situações são perigosas e merecem muita atenção pois podem provocar acidentes e mortes, quer seja pela perda do controle da direção quando do estouro do pneu, quer seja pela falta de sinalização adequada quando da troca do pneu furado.

Assim, policiais rodoviários federais de plantão na Unidade Operacional de Malhada dos Bois (SE), têm incluído em sua rotina diária a cobertura de buracos na rodovia.

Evidentemente que a falta de equipamentos e materiais adequados não garantem a durabilidade do serviço, mas a iniciativa demonstra o compromisso desses servidores públicos com o cumprimento de sua missão, ainda que tenham que desempenhar funções que legalmente não lhe competem, mas que podem ajudar a salvar vidas.

Sertanejos detonam Zeca Camargo após comentário sobre morte de Cristiano Araújo

Após o apresentador Zeca Camargo ter feito uma crônica para o Jornal das Dez, da 'GloboNews', falando da comoção das pessoas por conta da morte de Cristiano Araújo, diversos sertanejos se manifestaram sobre a declaração dele. Na entrevista, o ex-comandante do Vídeo Show falou que as pessoas não faziam ideia de quem era o cantor e comentou a "insana cobertura" da mídia na morte da artista.

Israel Novaes: “#QuemÉZecaCamargo @zecacamargomundo, você é muito preconceituoso, raso e fútil! E cultura é o conjunto dos costumes de uma sociedade! Crenças, arte, moral, leis etc! E está em constantes mudanças, sendo assim posso afirmar que gostar de sertanejo é ter cultura sim! (sic)".
Foto: Reprodução

Henrique e Juliano: “Atenção para a localização... Primeiramente, peço desculpas por "minhas" palavras pois elas não terão um tom ameno. Zeca Camargo, tive o desprazer de ouvir suas palavras na televisão e é claro que, fiquei espantado com o tamanho do teu despreparo e incompetência. O senhor estava sob efeito de alguma droga? Não é porque o senhor acha que "CULTURA" está na tua cintura com a sua dança do ventre, que o senhor tem o direito de desrespeitar quem admira e respeita aqueles que, trabalham arduamente pra ter o trabalho reconhecido usando um "microfone diferente" dos que o senhor usa pra ganhar o seu. Tipo, a boca é sua e o senhor tem o direito colocá-la aonde bem entender. Acredite, a gente respeita! Porém, o seu direito só vai até aí ok? Calma lá e tenha bem mais respeito ao mencionar o nome de qualquer um que defenda a cultura SERTANEJA deste país (sic)”.
Foto: Reprodução

Sorocaba (que faz dupla com Fernando): “Tentando tapar o ouvido pra tanta bobagem ... É triste ver em rede nacional o jornalista Zeca Camargo subestimando, nas entrelinhas da sua reportagem, a força da nossa musica sertaneja e a força dos nossos ídolos ... Foi infeliz! #quemézecacamargo (sic)”.
Foto: Reprodução

Munhoz e Mariano: “#quemézecacamargo”.
Foto: Reprodução

Bruno Belutt: “Aprendi desde pequeno a respeitar opiniões dos outros e ter a minha. Mas faço parte de uma classe artística em que muitos se sentiram ofendidos, assim como eu, por uma matéria feita pelo Zeca Camargo, que muito provavelmente nem saiba o que eu faço. Mas nós sabemos muito bem o que fazemos, o quanto lutamos, o que defendemos e o quanto de pessoas nos seguem por esse Brasilzão!!! A única coisa que peço é RESPEITO!!! Nossos ídolos ainda são os mesmos?! " Você diz que depois deles, não apareceu mais ninguém " ?! #QuemÉZecaCamargo (sic)”.
Foto: Reprodução

Santiago (que faz dupla com Guilherme): “Você precisa conhecer melhor seu país senhor @zecacamargomundo, música sertaneja é uma das maiores culturas do Brasil. Vc falou muita besteira!!!!! Não sou obrigado a ouvir isso... #quemezecacamargo (sic)”.
Foto: Reprodução

Veja declaração completa de Zeca Camargo:"Muita gente estranhou a comoção nacional diante da morte trágica e repentina do cantor Cristiano Araújo. A surpresa maior, porém, vem do fato de ser tão famoso e tão desconhecido. O Brasil, felizmente, tem um punhado de artistas que não passam pelo radar da grande mídia, nem são um consenso popular, mas que levam multidões para seus shows. [...] O que realmente surpreende neste evento triste da semana foi a comoção nacional. De uma hora para outra, fãs e pessoas que não faziam ideia de quem era Cristiano Araújo partiram para o abraço coletivo, como se todos nós estivéssemos desejando uma catarse assim, um evento maior que nos unisse pela emoção", disse ele.

Zeca comentou sobre os grandes funerais públicos, que existem, segundo ele, para "expulgar nossas dores, como se tivessem uma capacidade purificador: “É só lembrar as despedidas de Cazuza, Ayrton Senna, Kurt Cobain, Lady Diana, Michael Jackson, Mamonas Assassinas. Mas Cristiano Araújo? Sim. Eles sim eram, guardadas as proporções, ídolos de grande alcance. Como fomos, então, capazes de nos seduzir emocionalmente por uma figura relativamente desconhecida? A resposta está nos livros para colorir! Sim, eles mesmos! Os inesperados vilões do nosso cenário pop, acusados de destacar a pobreza da atual alma cultural brasileira. Não vale a pena discutir os verdadeiros valores desses produtos, se é que eles existes. Mas eles vem bem a calhar para fazermos um paralelo com a ausência de fortes referências culturais que experimentamos no momento".

Para finalizar a critica, o jornalista comentou a "insana cobertura" da mídia no falecimento da artista. "A morte de Cristiano Araújo e a quase insana cobertura de sua despedida vestiu a carapuça de um contorno de linhas pretas num papel branco, só esperando a tinta das emoções das pessoas para ganhar cor e, quem sabe, significado. Como robôs coloristas preenchemos aqueles desenhos na ilusão de que estamos criando alguma coisa. Assim como ao nos mostrarmos abalados com a ausência de Cristiano, acreditamos estar comovidos pela perda de um grande ídolo. Todos sabemos que não é bem assim. Talvez o cantor tenha morrido cedo demais para provar que tinha potencial para se tornar uma paixão nacional. Nossa canção popular é hoje dominada por revelações de uma música só, que se entregam a uma alucinada agenda de shows para gerar um bom dinheiro antes que a faísca desse sucesso singular apague sem deixar uma chama mais duradoura. E, nesse cenário, qualquer um pode, nem que seja por um dia, ser uma estrela maior. Teria sido esse o caso de Cristiano Araújo? [...] Temos tudo para adorarmos ídolos de verdade, e chorar de verdade seja pela presença dele no palco ou na saudade da perda. Mas, agora, olhando em volta, não vemos nada disso", comentou.

IBAHIA


SERGIPE: Pão e banana na merenda; veja as imagens



Escola Municipal Menino Deus, em Poço Redondo, serve pão e banana na merenda escolar.

Zeca Camargo causa revolta ao detonar fãs de Cristiano Araújo

zeca3 Zeca Camargo causa revolta ao detonar fãs de Cristiano Araújo

Zeca Camargo arrumou uma confusão daquelas. Na noite de domingo (28), o apresentador da Globo fez uma crítica pesada à comoção nacional em torno da morte do cantor Cristiano Araújo, que morreu na quarta-feira (24), aos 29 anos, vítima de um acidente de carro. A crítica de Zeca  foi ao ar no "Jornal das Dez", da Globo News, canal pago de notícias da Globo, e logo tomou proporções desastrosas.
Em poucos segundos, Zeca foi parar na liderança dos assuntos mais comentados do Twitter, alvo de xingamentos, revolta, ódio e ofensas do público.
As pessoas ficaram muito indignadas com as opiniões do jornalista e dificilmente Zeca ou a Globo vão conseguir reverter isso. Em poucos minutos, o apresentador virou "inimigo público" número 1.
Mas, afinal, o que foi que Zeca falou? O apresentador, que entende de música e cultura pop, disse que a morte do cantor não merecia tamanha comoção. Falou que a "alma cultural brasileira é pobre" e ironizou a emoção causada pela tragédia: " de uma hora para outra, fãs e pessoas que não tinham ideia de quem era Cristiano Araújo partiram para o abraço coletivo", falou ele.
O apresentador comparou essa união em torno da morte do cantor com a moda dos livros de colorir, sem emoção, sem propósito.
Zeca ainda falou de cantores desse novo universo sertanejo : "Nossa canção popular é dominada por revelações de uma música só". Disse que devíamos adorar "ídolos de verdade", citando Michael Jackson e Princesa Diana.
O jornalista colocou em seu pacote de críticas desmedidas a cobertura "insana da mídia" . O que inclui a sua emissora, a Globo, que dedicou cerca de 6 horas ao vivo, na quinta-feira (25), para falar da morte do jovem sertanejo. O assunto dominou a programação da Globo nos dias seguintes, com a cobertura do velório e do enterro do cantor, e espaço em dominicais como "Fantástico" e "Domingão do Faustão".
Apesar de ter ido ao ar em um noticiário na TV paga, a crítica logo foi viralizada, e tornou-se alvo na web. A indignação é geral e será complicado conter a fúria de fãs do cantor, que estão sedentos para ter onde despejar a raiva por perder um ídolo.
A Globo, por tabela, arranjou um problema.
Se Zeca queria "causar" com suas posições polêmicas, ele conseguiu. Criticar um cantor popular e julgar a dor alheia é um bom caminho para ser rechaçado, odiado por muitos.
Isso é complicado para alguém que trabalha em uma emissora aberta, popular, e que pretende apresentar um programa aos sábados em breve.
Ao lado de Patrícia Poeta e Tiago Leifert, Zeca integra o time de apresentadores do "É de Casa", nova atração da Globo, que vai , entre outras coisas, visitar a residência de telespectadores. Zeca vai entrar na casa justamente desse público que ele acredita não ter referências de ídolos de verdade , mantendo uma "alma cultural pobre".
Pobre Zeca.
FONTE:  R7 


Professor do Estado denuncia fraudes em escola e é preso na frente dos alunos


001




Irregularidades de A a Z no Colegiado Escolar do Centro Territorial de Educação Profissional Itaparica (Cetep Itaparica I), no município de Paulo Afonso, interior da Bahia, foram expostas pelo professor de Física da unidade, José Messias Oliveira, conhecido popularmente como Dom Bahia. De acordo com o denunciante, acúmulo de funções, nepotismo, contratação de pessoas sem capacitação e recebendo “por fora”, trapaças no programa do Governo Federal Pronatec e funcionários contratados que nunca apareceram no local de trabalho “brotam no Cetep”. Depois que procurou o Ministerio Público Estadual, o Ministério Público Federal e a Ouvidoria do Estado para relatar tudo o que considera que está errado, teve a aula interrompida, foi preso e colocado no camburão na frente dos alunos com a justificativa da polícia de que “perturbava o sossego e a ordem na unidade educacional”.
Por Marivaldo Filho , do Bocão News
Fotos: Juarez Matias
De acordo com o professor, quando quatro policiais militares interromperam a lição de física para anunciar que ele seria conduzido à delegacia, ele avisou que tinha recentemente tinha passado por uma cirurgia na barriga e que teria que ser levado com cuidado. Não adiantou.
“Me jogaram num camburão e me prenderam de uma forma desmoralizante. Fizeram coisas que você não tem noção. A distância entre o Cetep é aproximadamente uns 200 metros. Rodaram a cidade toda comigo no fundo, passando no quebra mola de uma forma para machucar. Chegou na delegacia, não fiquei nem 30 minutos. Foi só pra intimidar e ameaçar. Disseram que o grupo que fez isso é capaz de muito mais. Alegaram que eu ameacei e provoquei desordem na escola. Mas não vou desistir da luta por uma educação de qualidade e por moralidade nos gastos públicos. Não vou recuar. Agora vou até o fim”, relatou Dom Bahia.
002
Após a prisão, no último dia 16, Dom Bahia recebeu o apoio de estudantes e reuniu os alunos na quadra da escola técnica para explicar o motivo da prisão. Veja:
Uma das denunciadas pelo professor no documento encaminhado aos órgãos públicos é a coordenadora de Informática do Cetep, Ana Santos, que, segundo Dom Bahia, é irmã de um dos policiais envolvidos na prisão. Ela, ainda conforme o educador, foi nomeada “de boca” sem pertencer ao quadro de funcionários do estado.
Outra irregularidade listada pelo professor no documento é a contratação como professora de História da cunhada do prefeito de Paulo Afonso, Mércia Brasileiro, que segundo ele mora há mais de cinco anos em Aracaju. “Ele é paga para dar 40 horas de aulas semanais e nem aparece. Quem é próximo ao prefeito tem esse tipo de vantagem. Assim como existe este caso, tem outros”, revelou.
“Quarteirização”
Dom Bahia citou também casos de fraudes, que estariam acontecendo no Pronatec. No documento protocolado, o professor garante que existem casos de educadores que são aprovados na seleção, passam pela seleção, mas não dão aulas. “Colocam no lugar ex-alunos, que não têm capacidade de dar aulas e repassam o dinheiro para eles. É uma imoralidade que passa pelo conhecimento da diretora do Cetep, Maria Adélia Cavalcante Silva Rocha. E tenho como provar tudo o que eu digo. Assino embaixo e dou a minha cara a tapa”, garantiu.
003
Entre os casos denunciados por Dom Bahia, está o de Luis Carlos de Carvalho, contratado em regime de Prestação de Serviço Temporário (PST) e que é secretário de Relações Institucionais.
“Além do acúmulo de funções, ele não vai dar aula. Ele coloca a filha dele para lecionar. É uma vergonha”, critica o professor. “São casos que acontecem aos montes e forma indiscriminada os prestadores de serviço temporário, que já são terceirizados, no Cetep fazem a quarteirização. Arranjam alguém para fazer e ganham dinheiro sem nem aparecer. Tem gente que trabalha em tantos lugares que tem mais 120 horas semanais de carga horária”, completou.
Investigação
Em contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual de Educação argumenta que foi criada, pela Portaria nº 3745/2015, de 30 de maio de 2015, uma comissão de investigação, “que iniciará as oitivas na próxima semana, para apurar as denúncias do ponto de vista documental. Caso sejam comprovadas no todo ou em parte, será recomendada a abertura de Inquérito Administrativo, a ser conduzido pela Corregedoria da Secretaria da Educação”.
De acordo a pasta estadual, acusações da diretoria da escola em relação ao comportamento do educador também serão averiguadas.
“Além disso, o Colegiado Escolar do Centro Territorial de Educação Profissional Itaparica (CETEP Itaparica I) lavrou ata de reunião sobre a conduta do Professor José Messias, com graves acusações contra ele, que serão analisadas pela Comissão e, se comprovadas, podem também levar a recomendação de abertura de Inquérito Administrativo”.
004
A reportagem do Bocão News retornou o contato com a Secretaria de Educação para saber do que se tratavam as “graves denúncias” contra o professor Dom Bahia, mas não obteve êxito
O professor é acusado de ameçar outro educador da instituição, Silvano Wanderley. Para um dos vice-diretores do Cetep, Hilário Souza, apesar das acusações, a maneira com que tudo aconteceu não se justifica. Em carta aberta encaminhada à comunidade escolar, o gestor achou que houve abuso de autoridade e cobrou uma resposta da diretora-geral.
“Gostaria de informar que ontem estávamos (eu e a outra vice-diretora, Profa. Carminha) no colégio e que não tomamos conhecimento dos fatos. Explica-se: não soubemos que o professor Dom Bahia havia ameaçado o Prof. Silvano Vanderlei, nem que este havia chamado a Polícia para a instituição. Fomos surpreendidos, assim como todos os alunos, com a chegada dos três PMs. É preciso relatar que os PMs ignoraram nossas presenças e nossas representatividades dentro do Colégio, pois não nos procuraram para justificarem a presença deles na instituição. Quando vi, os PMs já estavam na porta da sala onde o Prof. Dom Bahia estava lecionando. Foi quando eu me dirigi até lá e procurei saber sobre o ocorrido. De todo modo, registro aqui o meu repúdio pelas ações ocorridas na noite de ontem e o desrespeito por parte dos PMs para com a direção da instituição e com a forma como o Prof. Dom Bahia foi convocado a se retirar da sala de aula para ser conduzido até a delegacia”, afirmou Hilário Souza.
A redação tentou contato com a diretora do Cetep, Maria Adélia Cavalcante Silva Rocha, e com todos os denunciados, mas os citados não foram localizados.
Confira parte do documento encaminhado pelo denunciante aos órgãos públicos.

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA