Seguidores Vip

SEGUIDORES VIP

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Clóvis Barbosa apresenta ao Conselho Estadual de Cultura as ações do TCE

  • Fotos: Cleverton Ribeiro

    Fotos: Cleverton Ribeiro







As ações culturais desenvolvidas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) durante os últimos dois anos foram apresentadas pelo conselheiro-presidente Clóvis Barbosa na tarde desta terça-feira, 18, em reunião do Conselho Estadual de Cultura, localizado na Biblioteca Pública Epifânio Dória.

Desde o início de 2016, quase todo mês são realizadas no Tribunal atividades como exposições fotográficas e de artes plásticas, apresentações musicais, lançamentos de livros e documentários. Clóvis Barbosa citou, por exemplo, as exposições sobre Marcelo Déda e Cândido Aragonez de Faria, os lançamentos literários de Hunald Alencar e Murilo Mellins, além das programações mais extensas alusivas aos centenários dos ex-conselheiros Manoel Cabral Machado e José Amado Nascimento, que ganharam livros e documentários sobre suas vidas e obras. Neste ano, o grande homenageado será o fotógrafo cinematográfico sergipano Waldemar Lima.

"O conselho é uma instituição importante e foi uma oportunidade de exibirmos para eles o trabalho que temos realizado no TCE em relação ao resgate de grandes nomes da vida cultural. O Tribunal faz este trabalho há algum tempo, desde gestões passadas, e estamos dando continuidade", destacou Clóvis Barbosa.

A participação do presidente do TCE foi vista como significativa pelo presidente do Conselho, Antônio Alves de Amaral. "O Tribunal tem produzido livros e realizado documentários de importância substancial para nossa cultura", enfatizou. 

Da mesma forma avaliou o secretário executivo da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Irineu Fontes: "É importante que o Conselho saiba disso, tenha esse contato com o Tribunal e conheça essas ações tão relevantes".

O Conselho Estadual de Cultura de Sergipe, composto por 14 pessoas representativas dos vários segmentos das artes e da cultura sergipana, tem a competência de apreciar o Plano Estadual da Cultura, valorizar e difundir a cultura sergipana e contribuir para a proteção e conservação de obras, monumentos e documentos de valor histórico-cultural, bem como pronunciar-se sobre o tombamento de bens culturais do Estado. 
TCE SERGIPE
Postar um comentário

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

FRAM MARQUES

Minha foto

MINHA PÁGINA:

MEU GRUPO: 

MEU SITE:

SIMPLES ASSIM...

HOJE APRENDI QUE VIVER É SER LIVRE, QUE TER AMIGOS É NECESSÁRIO, APRENDI QUE O TEMPO CURA, QUE LUTAR É MANTER-SE VIVO, QUE DECEPÇÃO NÃO MATA, QUE HOJE É REFLEXO DO ONTEM, QUE VERDADEIROS AMIGOS PERMANECEM QUE A DOR FORTALECE, QUE A BELEZA NÃO ESTA NO QUE TEMOS, MAS SIM NO QUE SENTIMOS! , E QUE O SEGREDO DA VIDA É VIVER,

LUTE, SONHE, PERDOE, CONQUISTE CADA SEGUNDO, POIS,
NA VIDA NÃO HÁ RETORNOS:
SÓ RECORDAÇÃO.

SE ALGUM DIA ALGUÉM LHE DISSER QUE SEU TRABALHO NÃO É DE UM PROFISSIONAL, LEMBRE-SE:
AMADORES CONSTRUÍRAM A ARCA DE NOÉ E PROFISSIONAIS CONSTRUÍRAM O TITANIC.
PORTANTO, ANTES DE RECLAMAR, LEMBRE-SE, NÃO SOU PERFEITO, MAS PROCURO A PERFEIÇÃO.




FRAM MARQUES

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA