Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

quarta-feira, 30 de março de 2016

Aldo sobre luta com Edgar: "Primeiro passo para retomar o que foi perdido"

José Aldo desembarque (Foto: Raphael Marinho)José Aldo: "Quero chegar lá e vencer bem, porque, como eu falei, é um próximo passo para eu reconquistar o cinturão" (Foto: Raphael Marinho)
Ex-campeão peso-pena do UFC,José Aldo ficou dez anos invicto na carreira, sendo seis deles como campeão absoluto da categoria. Um deslize diante de Conor McGregor, no entanto, colocou fim ao seu reinado, em dezembro do ano passado.  Desde então, o brasileiro não vê a hora de voltar ao lugar em que sempre pertenceu: o posto de número um. E a oportunidade acaba de ser oficializada pelo Ultimate: no dia 9 de julho, ele enfrenta Frankie Edgar pelo cinturão interino da divisão.
- O tempo é difícil... a gente fica esperando. Tínhamos uma ideia, logo quando saímos da luta, de como é que ia ser, mas aí ficaram cozinhando até agora. Tranquilo. Agora já sabem o dia e tudo certinho, então a gente se programa melhor. Não era a luta que a gente esperava, mas esse pode ser o primeiro passo para reconquistar o que foi perdido. Nós já nos enfrentamos e um sabe o jogo do outro. Lógico que vou procurar colocar coisas novas, como ele também. A gente já vinha treinando, porque chega um certo ponto na minha visão que a gente já tinha deixado de fazer algumas coisas novas. Tem que procurar sim a evolução sempre, mas os dois têm características bem definidas. A minha é uma, a dele a gente também já sabe, não tem muito mistério nesse lado. A minha pegada é outra, acho que a minha missão para essa luta é outra. Estou querendo muito esse combate, estou morto de sede e morto de fome e quero muito. Isso para mim vale muito mais do que um copo d’água e um prato de comida. Quero chegar lá e vencer bem, porque, como eu falei, é um próximo passo para eu reconquistar o cinturão. Primeiro eu tenho que passar por ele, e assim vai ser feito - declarou em entrevista ao Combate.com.
Aldo e Edgar já haviam se enfrentado em 2013, no UFC 156. O combate foi equilibrado, mas o brasileiro se saiu melhor e levou a vitória na decisão unânime dos juízes. A revanche, no entanto, será um momento especial, pois acontecerá em um super card, que marcará o primeiro evento do UFC na T-Mobile arena, com capacidade para 20 mil pessoas, em Las Vegas. Aldo, porém, gostaria que o adversário fosse o atual campeão peso-pena.
- Acho que lutar no UFC 200, um card histórico, é um evento que vai ficar marcado também para mim. Sempre vejo com bons olhos os eventos, estou muito feliz por isso, mas por outro lado a gente esperava lutar contra o Conor, a gente esperava pela revanche, que eu acho que era a coisa mais justa que deveria se fazer, mas não foi isso. Por outro lado, eu fico feliz, é uma grande luta, um grande evento, valendo cinturão interino e vai ficar próximo do nosso objetivo. Estou muito feliz também, porque é a estreia de uma arena nova em Las Vegas, com um card excelente também que vai parar o mundo. Estou muito feliz por participar dessa festa, mas o que eu quero é a vitória e reconquistar o cinturão. Então beleza, estamos dentro da festa agora, vamos colocar o pé no chão e voltar a trabalhar forte. Dia 9 de julho a gente vai chegar lá e vencer.
José Aldo x Frankie Edgar UFC (Foto: Divulgação / UFC)José Aldo e Frankie Edgar já se enfrentaram, em 2013, pelo UFC 156. Na época, brasileiro levou a melhor (Foto: Divulgação / UFC)

O card do UFC 200 terá como luta principal a revanche entre Conor McGregor e Nate Diaz, nos meios-médios. No primeiro encontro entre eles, no início desse mês, McGregor acabou finalizado pelo americano, no que foi a sua primeira derrota desde 2010. Aldo, que não teve o pedido de revanche imediata atendido pelo UFC quando foi derrotado pelo irlandês, não aprovou o combate.

- Não sei como é que isso acontece, porque eu não vejo como dar uma revanche para um cara que não é nada, na categoria ou no peso que fizeram a luta, e que ainda foi finalizado. Não sei qual o motivo, qual a linha que tomaram para fazer essa luta, não vejo isso na minha cabeça. Mas volto a falar o que eu já avisei logo depois da nossa luta: eu falei que até o final do ano o Conor não teria mais nenhum cinturão, estaria acabado, então pode ter certeza que para mim, não importa qual o resultado da luta que ele vai fazer, eu sei que vou vencer a minha luta e eu sei que até o final do ano o cinturão estará de volta comigo - finalizou.

UFC 200
09 de julho de 2016, em Las Vegas, EUA
CARD DO EVENTO (até agora):
Peso-meio-médio: Conor McGregor x Nate Diaz
Peso-pena: José Aldo x Frankie Edgar
Peso-pesado: Cain Velásquez x Travis Browne 
Peso-meio-médio: Johny Hendricks x Kelvin Gastelum 
Peso-médio: Gegard Mousasi x Derek Brunson 
Peso-leve: Joe Lauzon x Diego Sanchez 
Peso-leve: Takanori Gomi x Jim Miller
Por Las Vegas, EUA

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA