Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

domingo, 6 de março de 2016

A importância da cafeína como um nutriente que deve fazer parte da dieta

Por São Paulo
cafeína é uma substância que está presente em vários alimentos como o café, o chá, o chocolate, refrigerantes e muitos outros. Apesar disso, ela foi estigmatizada durante algum tempo, chegando até a ser controlada pela agência Antidoping (WADA) num certo período, tendo sido liberada posteriormente sem restrições ao seu consumo. Como é uma substância com efeito estimulante, o consumo diário deve ser moderado. Entretanto, ao contrário de ser vista como um perigo, pode e deve ser considerada um componente importante da dieta.
O “perigo” que se costuma atribuir à cafeína deve-se principalmente ao erro conceitual de confundi-la com substâncias realmente perigosas para a saúde, como a efedrina. É muito comum atribuir o termo “termogênico” genericamente, tanto para a cafeína como para a efedrina. A cafeína é uma substância nutricional, enquanto a efedrina é um fármaco, cuja comercialização é proibida pela ANVISA. A efedrina sim é um perigo para a saúde, e os episódios que ocorrem muitas vezes com resultados trágicos, devem ser atribuídos ao consumo deste fármaco e não à cafeína.
Café cafeína euatleta (Foto: Getty Images)

A importância da cafeína como um nutriente que deve fazer parte da dieta foi recentemente enfatizada pelo Ministério da Saúde americano. O recém publicado “Dietary Guidelines” 2015-2020 orienta a população a respeito de como conduzir uma dieta adequada e enfatiza que oconsumo diário de 400 mg de cafeína pode ser incorporado como parte de uma dieta saudável.
O consumo moderado segue a recomendação de bom senso, devendo ser evitado por quem apresente problemas cardíacos, assim como a glicose deve ser controlada para quem é diabético, as gorduras por quem tem colesterol elevado, etc.
Para o indivíduo saudável a cafeína tem benefícios, particularmente para quem praticaexercícios físicos, pois ela potencializa a queima de gordura, melhora a tolerância aos exercícios prolongados e melhora a ”qualidade do treino” quando a disposição física não ajuda.
*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com
EuAtleta Turibio Barros Fisiologia Especialista (Foto: EuAtleta)
TURÍBIO BARROS
Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Foi membro do American College of Sports Medicine, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva  da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros www.drturibio.com

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA