Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

quarta-feira, 27 de março de 2013

Cresce o número de bovinos que morrem no semiárido


Em Taperoá, a palma forrageira, que seria o complemento da alimentação dos rebanhos durante a seca, morreu.
O mandacaru, mesmo com espinhos, após uma técnica simples passou a fazer parte da refeição dos animais.
O que o criador Manelito Dantas tem só deve dar para alimentar os rebanhos por mais 50 dias.
De janeiro à março, em média, nascem 60 bezerros, mas com o longo período de estiagem, esse ano o número de nascimentos caiu para seis.
Com tantos prejuízos, fica difícil manter o rebanho. Manelito já perdeu parte dos bovinos. “Já perdi oito ou 10 bovinos, eles brigam na cocheira por causa de alimento. Se não chover, em 60 dias, não teremos mais volumoso e aí todos vão morrer mesmo”, diz.
Do Globo Rural

André Lellis estreia projeto Me Ama Bahia


 A primeira edição do evento acontece no próximo domingo, dia 10 de março, durante os tradicionais festejos de Arembepe, em Camaçari 



No dia 10 de março, baianos e turistas vão poder conferir a estreia de um evento que promete movimentar a cena cultural baiana, com música de qualidade e diversão para diferentes cidades. É o projeto "Me Ama Bahia", que tem à frente o cantor e compositor André Lellis, com primeira edição em Camaçari, no Palco Da Cultura, durante a tradicional Lavagem de Arempebe. A entrada é gratuita. 

Outra atração da festa é O Círculo, banda que rejeita rótulos sobre sua linha musical e que prefere se definir através da expressão “RPB - Rock Plural Baiano”. A mistura de ritmos vai ser uma das marcas desse projeto inédito, realizado pela NER Entretenimento e DaCultura Projetos e Soluções, com patrocínio da OI e do Governo do Estado, através do Fazcultura. O evento conta também com o apoio do Portal Ibahia, Rádio Bahia FM e Prefeitura de Camaçari. 

Com nove discos gravados desde a época da Banda di Macã até a carreira solo, André Lellis é responsável pelo som e swing que levanta milhares de pessoas por onde passa. Compor é uma das suas vocações, a exemplo da canção “Amor de Fé” que consagrou o viés autoral da sua carreira. Nos shows que faz de norte a sul do país, o cantor já dividiu o palco com importantes nomes da música brasileira, como Skank, Carlinhos Brown, Ivete Sangalo, Asa de Águia, entre outros. 

A segunda edição do “Me Ama Bahia” será realizada em Ilhéus, com o show de abertura do cantor Vitor Kelsh. O projeto pretende descentralizar a cultura na Bahia, contribuindo com a dinamização da economia e geração de renda, ao estimular o turismo com mais opção de lazer em diferentes localidades. 

Dossiê do Pré Caju é protocolado no Ministério Público





Na manhã de ontem, 25, os membros do Fórum em Defesa da Grande Aracaju entregaram no Ministério Público Estadual farta documentação sobre a prévia carnavalesca conhecida como Pré-Caju. Ao conjunto dos documentos os integrantes do Fórum deram o nome de Dossiê do Pré-Caju.
Os documentos foram solicitados pelos promotores Daniel Carneiro, Renê Erba e Jarbas Adelino Júnior e devem servir para análise sobre a maior prévia carnavalesca do Brasil.
Além dos integrantes do Fórum, compareceram artistas sergipanos, que se queixam da falta de espaço no Pré-Caju. Os artistas estão organizados no Movimento Salve e se integraram ao Fórum a fim de empreenderem a luta conjuntamente com o Fórum.
Entre os documentos entregues pelo Fórum estão notícias veiculadas nos jornais, blogs esites locais; artigos; editoriais; notícias de carnavais fora de época de outras cidades; leis; petições; relatório do Tribunal de Contas da União sobre recursos destinados à ASBT e rol de verbas recebidas pela ASBT do Ministério do Turismo em 2010.
Depois da entrega dos documentos os integrantes do Fórum e os artistas presentes saíram animados do MPE. Para Tonico Saraiva, presidente da Associação Movimento Salve, agora é esperar. “Fizemos a nossa parte entregando os documentos. Alguma coisa boa deve sair daí.”, disse.
Emanuel Rocha, membro do Fórum, acha que com isso mais um passo foi dado.

“O Fórum está fazendo a sua parte. Bom seria que mais pessoas se juntassem a nós e demonstrassem a insatisfação da população”.

Entre as próximas atividades do Fórum estão uma Tribuna Livre na Câmara Municipal de Aracaju e um debate no auditório a ADUFS, na Universidade Federal de Sergipe.

NE NOTÍCIAS

Mais um ônibus pega fogo em Feira de Santana


Mais um ônibus pega fogo em Feira de Santana
Fotos Gleidson santos


















O sargento do Corpo de Bombeiro, Benilton Leão, informou que após receber a informação, imediatamente uma equipe do Bombeiro seguiu para o local. “Chegando, aqui, conseguimos conter o fogo e graças a deus ninguém saiu ferido
Cerca de 20 passageiros tomaram um grande sustonatarde de ontem (27), na BA-052 (Feira – São Gonçalo)quando viajavam a bordos do ônibus intermunicipal daempresa Santana, que fazia linha Santo Antonio de Jesus / Feira de Santana. Apósiniciar-se um incêndiona parte traseira do veiculonas proximidades do motor e com a chegada urgente da equipe do Corpo deBombeiro, o fogo não destruiu todo o ônibus.

passageiroIvaldo Marcelino da Cunhaque pegou o ônibus no município de Cachoeira e seguia para Feiracontou que“Rapaz foi um susto retardoestava dormindoquando me assustei sentindo o cheiro forte defumaçaquando foi ao banheiro, o fumaceira tomou conta do ônibus e ai sair gritando o motorista e mandandoque parasse o veiculo”, contou Ivaldo.

O motorista Edilson dos Santos, afirmou que o ônibus é novo, é de 2010 e não apresentou nenhum problema anterior. “O painel não identificou nenhum problema, estava normal, após ouvir o chamado dos passageiros, imediatamente parei o veiculo abrir a porta normalmente e todos desceram, apesar do susto, mais graça a deus ninguém saiu ferido”.

O sargento do Corpo de Bombeiro, Benilton Leão, informou que após receber a informação, imediatamente uma equipe do Bombeiro seguiu para o local. “Chegando, aqui, conseguimos conter o fogo e graças a deus ninguém saiu ferido. Agora estamos jogando areia na pista, já que combustível do veiculo foi derramado e para não causar acidente estamos tirando todo o óleo que ficou sobre a pista”.

Policiais rodoviários estaduais compareceram no local, onde controlaram o transito enquanto o Bombeiro apagava o fogo no ônibus.
 

Moradores denunciam desperdício de água em plena seca


Rio do Pires: Moradores denunciam desperdício de água em plena seca
Município está em estado de emergência |Foto: Portal Botupora
Moradores de Rio do Pires, município do sudoeste baiano que enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos, denunciaram nesta quarta-feira (27) o constante desperdício de água de um reservatório da Embasa, responsável pelo fornecimento em parte da cidade. De acordo com reportagem do site Portal Botura, o desperdício do recurso é constantemente presenciado pela população, afetada pela estiagem, inclusive enfrentam racionamento. Rio do Pires está em estado de emergência. No final do ano passado, as barragens secaram e a água passou a ser distribuída pela Embasa através de poços artesianos que fornecem água para os reservatórios elevados conectados à rede de abastecimento do município.

'Democracia é isso', diz Feliciano após mandar expulsar manifestantes da sessão


'Democracia é isso', diz Feliciano após mandar expulsar manifestantes da sessão
Manifestante é expulso da sala da Comissão |Dida Sampaio/AE
O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) definiu como exemplo de democracia a realização de uma sessão da Comissão de Direitos Humanos sem a presença de manifestantes. Após pedir a prisão nesta quarta-feira (27) de um dos jovens que protestava por sua saída do cargo e mudar o plenário do colegiado, que permitiu apenas a entrada de parlamentares, assessores e jornalistas, o deputado acompanhou a reunião que durou cerca de duas horas para um debate sobre a contaminação de pessoas por chumbo em Santo Amaro, no Recôncavo baiano. "Me sinto realizado. Democracia é isso. Talvez seja preciso tomar medidas, não austeras, mas necessárias", afirmou o social-cristão durante a audiência. Ele se recusou a dar entrevistas após o encontro. Feliciano afirmou que as vítimas de contaminação que estiveram presentes na audiência teriam conseguido condições melhores se tivessem os manifestantes a seu lado. "Se vocês tivessem um grupo por trás gritando, seriam atendidos, se tivessem condições de impedir uma comissão de trabalhar, talvez tivessem sido atendidos", afirmou. O pastor presidiu apenas o início da reunião. Ainda com a presença dos manifestantes, o deputado estadual Fernando Capez (PSDB-SP) fez uma exposição sobre a situação dos torcedores corintianos presos na Bolívia. Após trocar de plenário e impedir a entrada dos protestantes, Feliciano passou o comando ao deputado Roberto de Lucena (PV-SP), autor do requerimento para audiência pública. Aproveitou para dizer que essa será sua praxe na comissão e negou que tenha "fugido" da reunião na semana passada, quando ficou em plenário por apenas 8 minutos. Desta vez, sem público, Feliciano acompanhou toda a audiência.

Pior estiagem dos últimos 50 anos causa prejuízos no interior da Bahia



O produtor rural Humberto Miranda Oliveira, de Miguel Calmon (235 quilômetros de Serrinha),
 já perdeu mais de 20% do seu rebanho. Parte da culpa é da pior seca que a Bahia
 já viu nos últimos 50 anos.

Para se manter em um ambiente hostil como esse, o produtor rural simplifica a solução
 encontrada: “É uma vaca comendo a outra. Todo mês, temos que vender duas
 ou três vacas para sustentar o restante do rebanho”.

Em uma tentativa de chamar a atenção para a situação, a Federação da 
Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb) marcou para a próxima terça-feira (26), 
em Salvador, uma reunião com mais de 40 sindicatos rurais de todo o estado.

Também presidente do Sindicato Rural de Miguel Calmon, Oliveira lembra que são 
os médios e pequenos produtores que estão sofrendo mais. 
“Nos pequenos povoados dos arredores de Miguel Calmon temos as viúvas dos
 maridos vivos”, relata. Isso porque os pequenos produtores, que tinham entre 
15 e 20 cabeças de gado, ou tiveram que vender seus animais ou os viram morrer. 
O resultado é que os homens do campo estão deixando a família na Bahia e indo cortar
 cana em São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

“Os pequenos produtores rurais que ainda estão aqui estão endividados e sem seu patrimônio original. É como se você tivesse perdido o seu carro e seu apartamento”, exemplifica Oliveira 
sobre a perda de um patrimônio de toda a vida.

O presidente da Faeb, João Martins da Silva, dá outro exemplo do cenário da seca na Bahia. Segundo ele, os médios produtores estão virando pequenos e os pequenos estão 
desaparecendo. “Seus animais morreram e eles foram liquidados. Não tivemos o amparo de ninguém. Nem do governo federal, nem do estado”, acrescenta Silva sobre os 
pequenos produtores.

Burocracia - Sobre empréstimos oferecidos pelo governo, Silva diz que a burocracia é grande e, quando eles são concedidos, o gado ou a safra já não resistiu. “Se você me perguntar se eu acredito que a reunião irá resolver algo, eu acredito que não. Mas precisamos fazer esses produtores exporem seus problemas”, desabafa.

A seca está atingindo agora seu grau máximo, porque as chuvas esperadas até
 o fim deste mês ainda não vieram.

Na carta divulgada ontem chamando a sociedade para o encontro, 
a Faeb questionou as promessas políticas: “Em 2012, quando a situação já era bastante 
grave, foram anunciadas várias medidas emergenciais, com obras como 
barragens subterrâneas, poços e implantação de reservas estratégicas de alimentos.

Em nome dos produtores do semiárido baiano, questionamos: onde estão esses poços? 
Quantas barragens foram construídas? Quantas pessoas foram beneficiadas? 
Onde estão essas obras emergenciais? O que está sendo feito de concreto?”.

Ainda não há estimativa dos prejuízos, mas Silva exemplifica que o gado antes 
vendido por R$ 1.800 está saindo por R$ 600, um terço, portanto.

Governo - Segundo o secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação e Reforma 
Agrária do estado (Seagri), Eduardo Salles, muito foi feito,
 mas “nunca vai ser suficiente em função da dimensão da seca”.
 Segun do ele, o governo estendeu de 6 mil pessoas atendidas pelo 
seguro-safra, em 2006, para 220 mil pessoas atendidas no último ano. 
O seguro é de R$ 1.520 e ofertado ao agricultor que perde toda a produção.

Salles também lembrou que o governo ganhou R$ 22 milhões para a construção de barragens subterrâneas. Agora, estariam na fase de comprar as retroescavadeiras para cada município construir a sua própria barragem. “Estamos com recursos para a doação de 40 mil ovinos 
e caprinos. Só não fizemos essa doação ainda porque sabemos que, nas condições atuais, 
os animais morreriam de fome”, comentou. O secretário prometeu estar presente na
reunião para discutir com os produtores. A Casa Civil do governo do estado, responsável
 pelas ações emergenciais, não comentou o assunto.

Prejuízos - O produtor de leite José Rocha Pires Veloso, de Jacobina, 
viu sua produção cair de mil litros por dia para 300 litros e não consegue 
visualizar uma estratégia para sair dessa situação.

“Não acredito em nenhuma atitude efetiva. Só mesmo se vier a chuva. Só uns 10 anos para reavermos o que perdemos nessa seca. Acredito que já estamos em uma situação de
 calamidade”, diz. Dos seus 12 funcionários, hoje só sobraram três.

No último balanço, publicado no dia 9 de março, o governo decretou Situação 
de Emergência em 214 municípios por causa da seca. (Correio)

Dia do Lazer em Ribeira do Amparo atraiu dezenas de pessoas neste domingo (24/3)


Dois grandes momentos marcaram a manhã deste domingo (24/3) dos moradores de Ribeira do Amparo: a missa de domingo de Ramos e a Caravana do Lazer do Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia - Sudesb. Entre o início das atividades e a parada para a missa e a procissão, dezenas de crianças, jovens e adultos se divertiram nos diversos brinquedos montados na Praça Frei Serafim do Amparo. Sob a coordenação dos técnicos da Sudesb, com o apoio da Prefeitura Municipal, o evento foi a culminância das ações previstas no Curso de Formação de Agentes Multiplicadores que começou na última sexta-feira (22/3) e formou mais de 50 pessoas.
Em um dia atípico, essas duas atividades movimentaram a tranquila cidade que possui menos de 15 mil habitantes, distante 257 km de Salvador. Nem o sol forte afastou os participantes que começaram a chegar às 08h da manhã.
Pula-pula, xadrez gigante, camas elásticas, pista de sabão, amarelinha, dama, vôlei, dominó, golzinho, dentre outros brinquedos fizeram a alegria da garotada. Para as crianças menores, a piscina de bolinha, a oficina de pintura e brinquedoteca, esta última montada pela Prefeitura, foram os principais atrativos. Além disso, a Prefeitura aproveitou para colocar estandes com profissionais que orientassem sobre saúde bucal, verificassem a pressão arterial e vacinasse a população contra hepatite B, tétano, febre amarela e rota-vírus.
Para o amparense Homero Rui Carlos da Silva essa foi uma excelente oportunidade de levar o filho de quatro anos, Davi Rui, para a rua. Ele viu a divulgação do evento e foi conferir de manhã bem cedo a organização e montagem no espaço. "É a primeira vez que está acontecendo essa atividade na cidade e é ótimo porque traz algo diferente para as crianças. Gostaria que houvesse mais, pelo menos uma vez ao mês", disse o morador.
Um dos motivos de ter sido escolhida para a primeira caravana de 2013 se deve à ocupação de Ribeira do Amparo no ranking do índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que hoje ocupa o 404º lugar, dentre os 417 municípios baianos. Segundo a coordenadora de Eventos, Esporte e Lazer da Sudesb, Susi Dócio, a Caravana prima pelo fomento de ações que envolvam lazer e esporte de forma que as cidades formem uma rede de multiplicadores, responsáveis por manter essas ações após a passagem do projeto. Desde sua criação, em 2008, a Caravana já passou por mais de 54 cidades.
Presente no Dia do Lazer, a prefeita Teti Brito aproveitou para agradecer o apoio do Governo Estadual, por meio da Sudesb, ao município. "Tudo que foi passado aqui nestes dias vai abrir várias portas para futuras caravanas e a parte da Prefeitura que terá a responsabilidade de formar vários grupos para estendermos esses trabalhos para os povoados. Na nossa região, nós fomos pioneiros. Várias pessoas de povoados e de outras cidades estão aqui. A equipe está de parabéns e todo mundo aqui já está com gostinho de quero mais", disse.
Para a professora de ensino fundamental, Elienice Araújo, a Caravana a ajudou a pensar outras maneiras de promover o lazer. Ela participou dos três dias de atividade e ficou responsável por coordenar a pequena piscina infantil que fica na praça. "Espero que venhamos colocar em prática tudo o que aprendemos aqui para propiciarmos às crianças, aos jovens e aos idosos sempre essas oportunidades de lazer. Eu pretendo aplicar essas atividades na vivência, no cotidiano, na educação infantil principalmente porque é o grupo de crianças com que trabalho. Através desses jogos podemos desenvolver diversas temáticas com autonomia e capacidade de seguir regras, de interagir com o outro, respeitando os direitos e os deveres de cada um", afirmou.
Preparação
De acordo com o diretor de Turismo da Prefeitura, José Mario Pereira, a ideia de trazer a Caravana para Ribeira do Amparo surgiu da necessidade de pensar formas de promover atividades de esporte e lazer no munícipio. A partir de uma pesquisa ao site da Sudesb, os servidores da Prefeitura ficaram sabendo do projeto e enviaram o pedido de apoio para a Superintendência. Durante 15 dias, o evento foi pensado e discutido entre ambas as instâncias, resultando na ida da equipe multidisciplinar. Coube à Prefeitura inscrever os agentes e à Sudesb fornecer a capacitação. O Dia de Lazer na praça foi resultado desta parceria.
"A proposta da Caravana é muito ampla e nos ajudou a pensar formas de andarmos com as nossas próprias pernas e começar a movimentar a cidade no sentido do lazer e da prática de esporte", explicou o diretor José Mario.
Caravana do Lazer
Para obter mais informações sobre a Caravana do Lazer entre em contato através do número (71)3103.0976 ou u pelo e-mail: susi.docio@sudesb.ba.gov.br. As informações completas sobre como solicitar a ida da equipe para um município estão disponíveis no endereço eletrônicowww.sudesb.ba.gov.br.

Assessoria de Comunicação - SUDESB
Texto e foto: Marcela Assis
Contatos: (71) 3103.0915 e 3103.0916
ascom.sudesb@sudesb.ba.gov.br -www.sudesb.ba.gov.br


ARILDO LEONE

POLÊMICA: NICLÉCIA GAMA II: RESPOSTA À ILUSTRE CÂMARA DE VEREADORES DE CIPÓ


   Hoje parei um pouco para ouvir a sessão da Câmara de Vereadores. Não faço isso costumeiramente, pois o meu tempo é escasso e à noite é hora de fazer “dever de casa” com minha filha. Como o meu texto mexeu com número de pessoas, resolvi ouvir um pouco para saber se eu estava falando, segundo o vereador Marcos, uma “menas verdade”. 
   A primeira polêmica levantada na sessão pelo vereador Edivânio foi a falta de médicos no hospital.       O acidente de domingo ocorreu nas primeiras horas da manhã e não tinha médico de plantão, será que o acidentado está mentindo, ou falando uma “menas verdade”? Eu mesma já fui ao hospital e tive que aguardar o médico chegar pois eram 6:20 da manhã e ele já havia saído para outra cidade. O plantonista seguinte só apareceu após às dez horas da manhã. Enquanto isso, tive que ser levada a Ribeira do Pombal. Provavelmente, no horário do ocorrido, estavam aguardando a chegada do plantonista, o que só deve acontecer quando o médico que “renderá” o plantonista chegar e “passar” o plantão. Essa não é prática apenas de agora, mas de muito tempo, de anos.
   Não citarei fala por fala, pois ficará um texto muito longo. Os processos seletivos “REDA” feitos por muitas prefeituras são apenas fachadas, como defende Jean. Ou vocês não viram a matéria do fantástico, de 17/06/2012? Espero que isso não ocorra e que o Ministério Público impeça esse processo.
   A fala que me arrepiou os cabelos da alma, foi a de Duda que citou “Quando foi que teve sopa e pãozinho?” e quando foi dito que havia a distribuição da sopa na administração anterior, a pergunta do nobre Duda foi “Tinha pãozinho?”. Duda, meu caro, o povo pobre precisa mais do que sopa e pãozinho, não desmerecendo a ação da Secretaria de Ação Social. O povo precisa não apenas do peixe que foi distribuído para os beneficiários do Bolsa Família, numa parceria com o Ministério de Ação Social e Combate à Fome. Meu caro Duda, esperava de você uma visão mais crítica, mesmo sendo da situação.
   O trabalho de Aguimário e João do Sofá foi elogiado por Jean e faço minhas as palavras dele, pois vejo de perto, viu, Vinícius, as mazelas do povo de Cipó. Não acompanho os acontecimentos apenas de longe e não estou aí poucas vezes, você bem sabe. Eu hoje moro em Salvador porque saí de Cipó por não me oferecer condições de trabalho para que eu pudesse me sustentar, a mim e à minha família, com dignidade.    Não sou uma pessoa que se conforma com um subemprego ou com cargo eletivo.
   Para seu conhecimento, enquanto ouvia a sessão, uma professora me ligou para informar que a merenda escolar servida na semana passada foi refrigerante com biscoito, ontem arroz-doce quente, com todo calor que está fazendo na cidade e boa parte das crianças rejeitou e hoje, macarrão com sardinha.
   Sei, meu caro Vinícius, que cuscuz com leite é o que mata a fome, inclusive a minha, mas esclareço, meu caro edil que cuscuz é fonte de carboidrato e leite é fonte de gorduras e proteínas, portanto servir cuscuz com leite é excelente para as crianças, mas refrigerante não dá para aceitar, salvo em festinhas.
   Ouvir elogios e críticas fazem parte do embrião de democracia que vivenciamos hoje e esse é um modo de colaborar com o governo para que ele cresça, melhore. Ajudar a governar não significa estar aí e ocupar cargos, o que já deixei bem claro para todos que não é o que pretendo. Sei da fome, sei da seca, sei das dificuldades que o nosso povo enfrenta a cada dia pois, também vivo o problema e vejo meu pai acordar de madrugada para dar ração às poucas cabeças de gado que tem para não morrerem de fome. Não nasci e cresci em Salvador. Nasci e cresci em Cipó, onde ia debaixo do sol quente na estrada de cascalho do Buri ver meus avós e o carro da prefeitura não parava para nos dar uma carona porque éramos contra os Brito, apesar do próprio ser amigo do meu avô Jorge e a Antônio de Biita, e este não era seu eleitor . Também tive minhas dificuldades, usei conga porque não podia ter All Collor, apaguei livros porque não podia ter livros novos, às vezes.
   Você bem falou Vinícius, nos conhecemos muito pouco, mesmo!
   Quanto a Romildo, esse é um cara do povo, veio de baixo, está tentando acertar, mas seus assessores não estão permitindo. Sim, leio as redes sociais, os blogs, os comentários e graças a Deus a informação é viva, é dinâmica. Não concordo com o anonimato, por isso dou minha cara pra bater, mas muitas vezes o anonimato se justifica por conta das ameaças que as pessoas sofrem. Eu mesma já fui vítima delas.
   O que ouvi também na sessão foram educadas trocas de ofensas e fico pensando: o que será de nós, pobre POVO?!
 Matéria:
Niclécia Gama,
Colunista do
Arildo Leone.com

terça-feira, 26 de março de 2013

Kléberson não faz mais parte do elenco do Bahia


Kléberson não faz mais parte do elenco do Bahia
Foto: Agência Estado
O volante Kléberson deu adeus aos companheiros do Bahia nesta terça-feira (26). O jogador ainda está na capital baiana para resolver as últimas pendências antes de partir para os Estados Unidos, onde defenderá o Philadelphia Union, antigo clube de Freddy Adu, novo reforço do tricolor. Saiba mais na Coluna Esportes

Planos Operacionais da Copa das Confederações serão discutidos em Salvador nesta quarta


Planos Operacionais da Copa das Confederações serão discutidos em Salvador nesta quarta
Dirigentes e representantes de órgãos ligados à operação da Copa das Confederações em Salvador se reúnem nesta quarta-feira (27), às 9h, no Hotel Deville, em Itapuã. O evento, que contará com a presença do ministro Aldo Rebelo e do governador Jaques Wagner (PT), é coordenado pelo Ministério do Esporte em parceria com o Comitê Organizador Local (COL) e a cidade-sede. De acordo com a assessoria do líder baiano, a reunião visa promover o alinhamento e integração dos Planos Operacionais da Copa das Confederações da Fifa 2013. Durante todo o dia serão discutidos 12 pontos da operacionalização em diversas áreas para garantir o sucesso do evento esportivo, considerado um teste preparatório para a Copa do Mundo de 2014.

Carreta desgovernada atinge duas casas em Feira de Santana


Na noite do último sábado (23), um cavalo mecânico de uma carreta com placa de Marabá-PA, atingiu duas residências, no bairro Campo Limpo, em Feira de Santana a 109 km de Salvador. Em uma das casas, que ficam localizadas na Rua Bartolomeu de Gusmão, funcionava um mercadinho. O cavalo mecânico atingiu apenas as paredes. De acordo com o motorista da carreta, faltou freio no veículo.  Ninguém ficou ferido.

Projeto de Lei obriga motociclistas a usarem coletes refletivos com número da placa


O vereador Marcell Moraes (PV) protocolou na Câmara Municipal de Salvador um Projeto de Lei que obriga todos os motociclistas a utilizarem coletes de segurança refletivos identificados com o número da placa da moto. O parlamentar explica que a iniciativa trará benefícios para a cidade que vão desde a proteção física do usuário, passando pela organização do trânsito e, principalmente, para a segurança da população.
Durante a elaboração do projeto, Marcell apurou que para cada dez assaltos executados, quatro ocorrem por bandidos na condução de motocicletas. E nesse sentido, o vereador ressalta ainda que a medida vai fortalecer e valorizar a imagem dos profissionais que utilizam motos para ganhar vida honestamente, mas muitas vezes são prejudicados pela prática costumas de bandidos que usam esses veículos durante assaltos e homicídios. “A ideia é ajudar na disciplina da cidade e na proteção à vida dos soteropolitanos, que apelam por posturas firmes do poder público para reverter os tristes quadros de violência”, argumenta o vereador.
Depois que for aprovado pela Câmara, o projeto será colocado em prática pelo Poder Executivo, que terá a responsabilidade de fiscalizar e aplicar as sanções relativas ao cumprimento da Lei, além de estabelecer as regras para a confecção dos coletes. “Mas antes da aplicação, terá que ser feita uma ampla campanha de divulgação no sentido de orientar a sociedade sobre a nova lei e sensibilizar as pessoas de que essa iniciativa só tem o objetivo de zelar pela vida das pessoas”, completa Marcell Moraes.

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA