Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

sábado, 26 de janeiro de 2013

Chuvas provocam morte de toneladas de peixes em açude


Coité: Chuvas provocam morte de toneladas de peixes em açude
Milhões de tilápias e traíras já morreram |Fotos: Calila Notícias
Milhões de peixes do Açude de Itarandi, em Conceição do Coité, no nordeste baiano, já morreram desde que as chuvas voltaram a cair na semana passada na região, após um longo período de estiagem. Desde a última segunda-feira (21) toneladas de tilápias, traíras e peixes conhecidos como “João de Ar” aparecem mortos e boiando no açude. De acordo com a ambientalista Juliana Boaventura, em entrevista ao site Calila Notícias, a forte chuva que caiu em Conceição do Coité trouxe benefícios à região, mais a enorme quantidade de água provocou uma intensa lavagem do solo – lixiviação –, carregando para o açude toda a matéria orgânica bidegradável existente nos esgotos, acumulada no período de seca. “Ao lançar matéria orgânica em um manancial de água, ocorre uma grande proliferação de bactérias aeróbias, que, ao efetuarem a decomposição da mesma, utilizam o oxigênio dissolvido (OD) do meio líquido para a sua respiração. Essas bactérias passam a competir com os demais organismos aquáticos, e como têm alimento a sua disposição e possuem requisitos de sobrevivência em termos de oxigênio bastante baixos, elas ganham a competição. Com isso, os peixes morrem e a população dos decompositores cresce rapidamente”, explicou a profissional.
 

A decomposição dos peixes mortos tem produzio gases e odores que tem tirado o sossego dos moradores das comunidade, principalmente as próximas ao Açude Itaurandi. O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Conceição do Coité, Urbano Carvalho, afirmou que enviou nesta sexta (25) um relatório para os órgãos competentes do governo do Estado. O chefe da pasta tenta buscar uma solução imediata, já que o fenômeno é considerado um assunto de saúde pública, além de comprometer a geração de renda da população local. A prefeitura já começou a retirar os animais mortos do açude.

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA