Seguidores Vip

SEGUIDORES VIP

segunda-feira, 1 de maio de 2017

BAHIA: A bipolaridade política em Ribeira do Amparo


Bipolaridade se refere àquilo que tem dois polos contrários. Por extensão, os resultados das eleições no município de Ribeira do Amparo refletem este sentido, seja nos dois polos partidários, nos que dominaram há décadas a política local e também nos que sempre fizeram oposição, enfrentamento no campo das ideias e que sempre foram contrários ao que continua acontecendo.

 O domínio destes reflete a concentração de poder e de apoios econômicos, além de estratégias em coligações partidárias que polarizam o sistema político, e de campanhas com o uso agressivo de
marketing que rechaça outras vias partidárias distintas. Bipolaridade também designa uma doença psiquiátrica caracterizada por variações do humor, com repercussão nas emoções, nas ideias e no comportamento de uma pessoa.

Talvez esta pudesse explicar as oscilações de comportamento dos eleitores. Primeiro, pois são estes que reivindicam a renovação política ante os quadros de inoperância existentes em ambos os partidos, e foi então que elegeram a atual polaridade partidária PT e Coligados

Segundo, pois há um pouco mais de ano estavam nas ruas insatisfeitos com o sistema político, com o modelo econômico, e com os impactos sociais e legislativos que se arrastam desde os processos de cassação e diversos afastamentos e uma festa de liminares na comarca que comanda aquela região. Pediam mudanças, porém foram acometidos por uma crise psíquica,
Cada uma das estrelas políticas de Ribeira do Amparo mudou de lado. A inversão de lugar no jogo fez pessoas mudarem radicalmente a forma de ver a política local.

ANTES
Quem venceu antes se utilizava das redes sociais, sessões na câmara de vereadores, para cobrar, denunciar e chegando algumas vezes a atrapalhar o andamento das sessões.
Quem perdeu, PSD e Coligados não entendia tanto ódio, tanto rancor, tanta perseguição e tanto bombardeio nas redes sociais. Vereadores de determinados povoados; viviam fotografando e protocolando denúncias. Um sindicato local era dos mais atuantes da região, certa vez alguns trabalhadores chegaram a acampar no fórum da comarca. Enquanto a gestão da época era detonada nos veículos de comunicação e principalmente numa rádio comunitária local.

DEPOIS
Quem venceu, PT e Coligados não entende tanto ódio, tanto rancor, tanta perseguição e tanto bombardeio nas redes sociais. Vereadores de determinados povoados; que viviam fotografando e protocolando denúncias... não tem feito isso como antes, gerando assim um clima morosidade e corporativismo. O mesmo sindicato local era dos mais atuantes da região, mudou assustadoramente a postura e não aderiu à paralisação. Enquanto a gestão da época era detonada nos veículos de comunicação e principalmente numa rádio comunitária local. Hoje essa mesma emissora vive rasgando elogios ao atual gestor e se nega falar sobre problemas e denúncias ligadas ao quadro de secretários. 
Quem perdeu, PSD e Coligados hoje se utiliza das redes sociais, para cobrar, denunciar e chegando a comprovar com documentos do diário oficial do município, atitudes que antes eram abominadas por aqueles que hoje as cometem.

Uma inversão de papeis, uma troca de lugar no tabuleiro, uma mudança de cor, uma troca de siglas e um futuro incerto.
O que permanece mesmo é o descaso, a falta de água que há anos castiga o home do campo, a falta de transparência, o tratamento diferenciado em órgãos públicos para pessoas do partido aliado.

Outra coisa que parece permanecer além da bipolaridade política é a amnésia política. Onde o que antes era assustador, passou a ser comum. E o que antes era rotineiro e normal, hoje é assustador. 
Sem contar que; ninguém se lembra do que foi prometido em palanques e muito menos do que cobrou da anterior gestão.

Talvez ainda se salve o pouco de dignidade que nos resta. Falta mais respeito pela cidade, principalmente ética na política.
Com ampla bancada a situação precisa entender que foi eleita e que deve governar pra todos os munícipes.
Deve atender todas as comunidades; urbanas, ruralistas, etc., que destoam dos gritos por renovação política e avanço dos direitos sociais e ambientais.


FRAM MARQUES

Postar um comentário

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

FRAM MARQUES

Minha foto

MINHA PÁGINA:

MEU GRUPO: 

MEU SITE:

SIMPLES ASSIM...

HOJE APRENDI QUE VIVER É SER LIVRE, QUE TER AMIGOS É NECESSÁRIO, APRENDI QUE O TEMPO CURA, QUE LUTAR É MANTER-SE VIVO, QUE DECEPÇÃO NÃO MATA, QUE HOJE É REFLEXO DO ONTEM, QUE VERDADEIROS AMIGOS PERMANECEM QUE A DOR FORTALECE, QUE A BELEZA NÃO ESTA NO QUE TEMOS, MAS SIM NO QUE SENTIMOS! , E QUE O SEGREDO DA VIDA É VIVER,

LUTE, SONHE, PERDOE, CONQUISTE CADA SEGUNDO, POIS,
NA VIDA NÃO HÁ RETORNOS:
SÓ RECORDAÇÃO.

SE ALGUM DIA ALGUÉM LHE DISSER QUE SEU TRABALHO NÃO É DE UM PROFISSIONAL, LEMBRE-SE:
AMADORES CONSTRUÍRAM A ARCA DE NOÉ E PROFISSIONAIS CONSTRUÍRAM O TITANIC.
PORTANTO, ANTES DE RECLAMAR, LEMBRE-SE, NÃO SOU PERFEITO, MAS PROCURO A PERFEIÇÃO.




FRAM MARQUES

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA