Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Após rebelião, presos são achados mortos no CDP de São José

Carro da funerária chega ao CDP de São José para remover os corpos (Foto: Camilla Motta/G1)Carro da funerária chega ao CDP de São José para remover os corpos (Foto: Camilla Motta/G1)


Após o fim da rebelião, dois presos foram encontrados mortos em uma varredura da polícia e do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Putim, em São José dos Campos (SP). O pente-fino ocorreu na noite desta quinta-feira (26) após motim que durou 10 horas e teve um agente penitenciário refém.
Os internos achados mortos não haviam sido identificados até a publicação desta reportagem, mas segundo apurou o G1 seriam detentos da 'ala do seguro' - neste local normalmente ficam abrigados presos que cometeram crimes graves, como estupro ou homicídio contra crianças.
A circunstância das mortes não foi informada pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Os familiares das vítimas serão avisados pela pasta.
O CDP de São José dos Campos está superlotado. O presídio tem capacidade para 525 detentos e abriga atualmente 1.172.
Presos fazem rebelião na manhã desta quinta (26) (Foto: Érika Sousa/Vanguarda Repórter)Presos fizeram rebelião na manhã desta quinta (26)
(Foto: Érika Sousa/Vanguarda Repórter)
Reivindicações
Além dos assassinatos e de terem mantido um refém, os detentos destruíram celas, fizeram buracos nas paredes e queimaram colchões durante o motim.
Eles reivindicaram melhorias ao Estado - entre as reclamações estão a comida oferecida, considerada de má qualidade; a suposta ausência de critérios para a transferência de presos; a superlotação e o tratamento aos visitantes. A SAP nega os problemas.
Motim
A rebelião terminou depois que a juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC) foi à unidade. Ela teria se comprometido à analisar os pedidos e dar um retorno às demandas dos internos.
O agente penitenciário de 30 anos foi libertado - ele não ficou ferido. Os presos estão sendo realocados nas celas na noite desta quinta-feira pelos agentes do GIR. Não há previsão para conclusão do trabalho.
Detentos ocuparam os pátios dos pavilhões durante rebelião no CDP do Putim (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)Presos fizeram buracos nas paredes e destruíram as celas (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA