Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

domingo, 4 de março de 2018

Decadência dos Correios

Resultado de imagem para CORREIOS EM DECADENCIA


Há mais de uma década a empresa brasileira dos Correios entrou em decadência. Vem perdendo credibilidade desde 2005, ano em que começou a mergulhar em escândalos, entre os quais as acusações de superfaturamento e de negociação de propina.

Assim como a Petrobrás, os Correios gozavam de grande respeito pela excelência na prestação de serviços. Os usuários tinham certeza que seus carnês, boletos bancários, correspondências e outras encomendas chegariam a seus lares com regularidade.

Hoje, está muito difícil receber uma fatura antes da data de vencimento. E ainda, a presença de carteiros circulando nas ruas dos bairros fazendo entregas está cada dia mais escassa.

E não é necessário ser pesquisador para constatar que a empresa não acompanhou o crescimento das cidades. Manteve-se com a mesma estrutura e quadro de pessoal. Por causa disso, milhares de moradores acabam sendo privado dos serviços postais.

Em dezenas de bairros de Cuiabá e Várzea Grande, muitos existem há 10, 15 ou mais anos, as correspondências não chegam às residências.

O Eldorado, Doutor Fábio e Novo Paraíso II, os três em Cuiabá, na região da Grande Morada da Serra, estão nessa lista. E se está assim aqui, na região metropolitana, o que dizer de municípios menores e mais distantes.

Não é de hoje que os trabalhadores dos Correios vêm fazendo greves e mobilizações para denunciar a precarização das condições de trabalho e dos salários. Assim como a falta de concurso para substituir os funcionários que se aposentam e atender os novos bairros.

Esta semana a crise dos Correios alcançou dimensões inimagináveis. Os funcionários do Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas, localizado no bairro Cristo Rei, aonde chegam e são selecionadas encomendas da Grande Cuiabá, estão em greve.

Eles pararam os serviços porque um colega de trabalho morreu com a chamada “doença do pombo”, uma infecção supostamente causada por fungos encontrados nas fezes da ave. O prédio dessa unidade está infestado de pombos.

A situação é tão grave que a Justiça do Trabalho em Mato Grosso determinou o fechamento imediato do prédio até que medidas sejam adotadas no sentido fazer cessar a infestação

Nós, que pagamos impostos sobre impostos e, claros, pelos serviços que utilizamos, como o dos Correios, mais uma vez ficaram “a ver navio”, ou seja, frustrados por não obter o que esperávamos.

ALECY ALVES é repórter

alecy.pa@gmail.com

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA