Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

terça-feira, 28 de abril de 2015

ITAPICURU - BA: 287 ANOS DE EMANCIPAÇÃO


O município de Itapicuru comemora 287 anos de emancipação política no dia 28 de abril e a data foi celebrada na Assembleia Legislativa através de moção de congratulações e aplausos apresentada pela deputada estadual Fátima Nunes (PT).
“Desejo homenagear todos os munícipes de Itapicuru e a administração municipal, que, mesmo em meio às adversidades econômicas e sociais, procura não só preservar o que há de melhor na terra, mas ir em busca de melhorias que garantam bem-estar aos seus cidadãos e visitantes”, afirmou a deputada petista. Itapicuru é um dos municípios mais antigos da Bahia. Localiza-se na fronteira com o estado de Sergipe e está a 220 km da capital baiana. Seu nome é de origem tupi e significa “laje caroçuda”. 
Segundo Fátima Nunes, o município guarda riquezas minerais e históricas do nosso país. “Ele é conhecido pela qualidade terapêutica de suas águas termais, a passagem por suas terras de figuras históricas emblemáticas, como Antônio Conselheiro, Lampião, o barão de Jeremoabo, além das fontes históricas materiais, presentes no território até hoje, como o casarão de Camuciatá e seu acervo, tombados pelo Patrimônio Histórico”, afirmou a deputada.
Em 1932, Lampião chegou a Itapicuru desejando invadir a maior propriedade rural do município, a fazenda Camuciatá, pertencente ao Barão de Jeremoabo. Segundo relatos, o motivo da pretendida invasão foi uma extensiva perseguição ao senador Doutor João da Costa Pinto Dantas.
“Contudo, o capitão Virgulino  não foi feliz em sua empreitada. O Barão, que viajava na ocasião, deixou o sobrado sob os cuidados do seu filho caçula, Aníbal, que já alertado sobre a visita, preveniu seus funcionários. Lampião, acreditando estar o casarão repleto de soldados, recuou”, contou a deputada petista.
Fátima Nunes informa que Itapicuru é um dos menores municípios do Nordeste brasileiro, além de apresentar menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da Bahia e o menor PIB per capita do país. “No entanto, é uma rica fonte histórica tanto para a Bahia, quanto para o estudo do Brasil e sua formação como nação”, completou. Do D.O. da ALBA, 25 de abril 2015.

Por: Joilson Costa

Fonte: Joilson Costa / ARILDO LEONE

Nenhum comentário:

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA