Gilvan Maq-Peças

Gilvan Maq-Peças
Tobias Barreto - Sergipe

TOCA DO ÍNDIO

TOCA DO ÍNDIO
DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

quinta-feira, 30 de abril de 2015

SEIS ANOS: Justiça suspende direitos políticos de Rogério



O ex-deputado federal Rogério Carvalho (PT) teve seus direitos políticos suspensos por seis anos nesta quinta-feira, 30.

Rogério foi processado pelo Ministério Público, que o acusou de improbidade administrativa em sua gestão à frente da Secretaria de Estado da Saúde.
O período investigado pelo MP foi de janeiro a outubro de 2007.

Condenação de Rogério:
a) ressarcimento integral do dano ao erário, no valor de R$ 44.005,16, solidariamente, com correção monetária a partir do efetivo prejuízo (Súmula 43 STJ) e juros de mora na base de 1%(um por cento) ao mês, a partir do evento danoso(Súmula 54 STJ), considerando este a data de conclusão do Relatório de Inspeção Extraordinária do TCE;
b) pagamento de multa civil no valor correspondente a duas(2) vezes o valor do dano causado ao erário, devidamente corrigido pelo INPC e juros de mora na base de 1%(um por cento) ao mês, a contar do efetivo prejuízo, a data de conclusão do Relatório de Inspeção Extraordinária do TCE;
c) proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.
Vai recorrer
A respeito da Ação Civil Pública 201312100121 por Improbidade Administrativa, que tramitou na 21ª  Vara Cível, o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Rogério Carvalho esclarece que, ainda não foi notificado da decisão do Juiz João Hora Neto e que assim o for, irá recorrer. Rogério está em Brasília, onde exerce o cargo de Assessor Especial do Ministro da Saúde.

terça-feira, 28 de abril de 2015

FOTO: Federação divulga troféu que vai para o campeão sergipano 2015

troféu, campeonato sergipano 2015, Federação Sergipana de Futebol (Foto: Reprodução / FSF)Troféu do Campeonato Sergipano 2015 
(Foto: Reprodução / FSF)
A Federação Sergipana de Futebol divulgou nesta sexta-feira o troféu que será entregue ao campeão Estadual 2015. A taça é uma homenagem ao Dr. Caetano Quaranta, ex-cartola do Sergipe.
No troféu tem imagens da Arena Batistão, das novas redes sendo estufadas por um bola e uma arte com um jogador com camisa azul.
A última rodada do quadrangular do Campeonato Sergipano 2015 acontece neste domingo, às 10h da manhã. Confiança e Socorrense duelam no Estádio Sabino Ribeiro, em Aracaju. Lagarto e Estanciano brigam pela classificação no Estádio Presidente Médici, em Itabaiana.
Apenas o Confiança já está confirmado na grande final. Estanciano e Lagarto pela última vaga. As finais acontecem nos dias 2 e 9 de maio. Já está definido que o segundo jogo será na Arena Batistão, com a vantagem dos resultados iguais para o Confiança.

PESQUISA: Paracetamol inibe a dor, mas também as emoções das pessoas

(Foto: AFP)
Um estudo feito recentemente mostrou que o paracetamol (Tylenol), remédio muito usado contra a dor, também pode deixar as pessoas as pessoas mais insensíveis a emoções, sejam elas positivas ou negativas. O estudo foi publicado no periódico Psychological Science. 
Segundo o jornal The New York Times, a pesquisa foi feita com 85 pessoas que tomaram 1.100 miligramas do remédio ou de um placebo. Horas depois, os pesquisadores apresentaram a eles 40 imagens em ordens aleatórias. As imagens podia ser agradáveis (crianças com gatinhos), neutras (rolo de macarrão sobre uma mesa) ou desagradáveis (vaso sanitário com excrementos).
Os participantes que tomaram Tylenol estavam 20 por cento menos propensos a classificar as imagens como sendo muito desagradáveis e dez por cento menos propensos a classificá-las como bastante agradáveis, comparando com os participantes que tomaram placebo.
Pesquisas anteriores sugeriram que o paracetamol reduz a dor atuando na ínsula, a parte do cérebro que influencia, entre outros, as emoções sociais.
"Não queremos dar conselhos sobre o uso do paracetamol. Essas diferenças são modestas e foram obtidas em um ambiente muito controlado. Recomendamos seguir o conselho de seu médico para o controle da dor com o Tylenol", explica o doutorando de Psicologia da Universidade Estadual de Ohio Geoffrey R.O. Durso.

Fábrica clandestina de cachaças famosas é fechada e Polícia Civil detém três

​Cachaça apreenida pela Polícia Civil
A Polícia Civil em Guarabira, a 98 km de João Pessoa, encontrou, na manhã desta terça-feira (28), uma fábrica clandestina de bebidas destiladas que funcionava em uma casa na cidade de Cuitegi, a 105 km da Capital paraibana. No local, os policiais apreenderam rótulos falsificados, tonéis, garrafas vazias e cheias e equipamentos para a produção. Três pessoas foram detidas em flagrante e levadas à delegacia durante a operação denominada ‘ Alquimia’. De acordo com a Polícia Civil, foram expedidos cinco mandados de busca e apreensão em cinco residências. “As investigações se iniciaram há cerca de um mês por intermédio de denúncia anônima que informava sobre um grupo criminoso que estava falsificando cachaças das mais variadas marcas, inclusive cachaças com fama internacional”, falou Walber Virgolino, delegado titular da 8ª DSPC de Guarabira.
Virgolino explicou que os falsificadores adquiriam os vasilhames secos de diversas marcas nos bares de todo o Brejo da Paraíba e depois compravam cachaça de sem um selo de qualidade nos engenhos da região e engarrafavam os frascos. “Os criminosos engarrafavam e lacravam as garrafas com selos falsificados, comprometendo a saúde dos consumidores, a arrecadação da receita estadual e a qualidade das cachaças originais”, falou. Participaram da operação cerca de 30 policias civis. A ação policial contou com apoio do Fisco Estadual.
Portal Correio

Brasileiro Rodrigo Gularte é executado na Indonésia

O brasileiro Rodrigo Gularte foi preso em 2004 por tráfico de drogas na Indonésia (Foto: AFP)
O brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi executado na Indonésia na madrugada desta quarta-feira (29) – horário local, tarde de terça-feira (28) no horário de Brasília. Ele havia sido condenado à morte por tráfico de drogas, e a pena foi executada por um pelotão de fuzilamento. De acordo com a emissora 9news, da Austrália, outros sete condenados por tráfico de drogas foram executados. A única mulher condenada do grupo, a filipina Mary Jane Veloso, não foi executada porque a pessoa que a recrutou para transportar drogas se entregou às autoridades.
Mary Jane precisa testemunhar no processo desse outro suspeito, por isso o presidente filipino pediu que sua execução fosse postergada.
O paranaense Gularte foi preso em julho de 2004 depois de tentar ingressar na Indonésia com 6 quilos de cocaína escondidos em pranchas de surfe. Ele foi condenado à morte em 2005.
Ele é o segundo brasileiro executado no país este ano – em janeiro, Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi fuzilado. Ele também cumpria pena por tráfico de drogas.A filipina Mary Jane Veloso, em foto de 21 de abril, durante celebração do Kartini Day, em homenagem à ativista dos direitos femininos Raden Kartini, na prisão Yogyakarta (Foto: AFP Photo/Tarko Sudiarno/Files)
A filipina Mary Jane Veloso, em foto de 21 de abril, durante celebração do Kartini Day, em homenagem à ativista dos direitos femininos Raden Kartini, na prisão Yogyakarta. Nesta terça, ela seria executada, mas o presidente filipino pediu que sua execução fosse adiada (Foto: AFP Photo/Tarko Sudiarno/Files)
Gularte foi diagnosticado com esquizofrenia por dois relatórios médicos no ano passado. Em março, uma equipe médica reavaliou o brasileiro a pedido da Procuradoria Geral indonésia, mas o resultado deste laudo não foi divulgado.
Familiares e conhecidos relataram que Gularte passava seus dias na prisão conversando com paredes e ouvindo vozes. Dizem que ele se recusava a tirar um boné, que usava virado para trás, alegando ser sua proteção.
Angelita Muxfeldt, prima de Gularte, passou os últimos meses na Indonésia tentando reverter a decisão. Ela esteve com ele pela última vez na tarde de terça, no horário local, horas antes da execução.
Angelita contou, antes da execução, que não disse ao primo claramente o iria ocorrer, e que ele não sabia o que iria acontecer, apesar de ter sido informado no sábado (25) da morte iminente. Segundo a brasileira, ele sofre de delírios e não entendeu que seria executado, acreditando que ainda seria solto.
Além do brasileiro, sete outros suspeitos foram executados. Todos foram condenados por tráfico de drogas e tiveram seus pedidos de clemência rejeitados.
Eles são os australianos Myuran Sukumaran e Andrew Chan, os nigerianos Martin Anderson, Okwudili Oyatanze, Sylvester Obiekwe Nwolise e Jamiu Owolabi Abashin e o indonésio Zainal Abidin. A filipina Mary Jane Veloso foi poupada. A Austrália e as Filipinas também tentaram diversos recursos para adiar as execuções, além de realizarem pressão diplomática, mas sem sucesso.
Montagem com fotos de seis dos oito executados à morte por tráfico na Indonésia na terça (28): acima, a partir da esquerda, os australianos Myuran Sukumaran e Andrew Chan o nigeriano Martin Anderson. Abaixo, os nigerianos Jamiu Owolabi Abashin e Sylvester (Foto: AFP Photo)Montagem com fotos de seis dos oito executados à morte por tráfico na Indonésia na terça (28): acima, a partir da esquerda, os australianos Myuran Sukumaran e Andrew Chan o nigeriano Martin Anderson. Abaixo, os nigerianos Jamiu Owolabi Abashin e Sylvester (Foto: AFP Photo)
Crise diplomática
Em janeiro, o fuzilamento de Marco Archer gerou uma crise diplomática entre o país asiático e o Brasil.
A presidente Dilma Rousseff se disse “consternada e indignada” com o ocorrido e convocou o embaixador brasileiro em Jacarta para consultas.
Em fevereiro, Dilma decidiu adiar o recebimento das credenciais do novo embaixador da Indonésia em Brasília para reavaliar a situação bilateral entre os dois países. Em represália, o Ministério das Relações Exteriores indonésio chamou de volta ao país o embaixador no Brasil, Toto Riyanto, e convocou para uma reunião o então embaixador brasileiro em Jacarta, Paulo Soares, que deixou o comando da chancelaria indonésia em março.
Atualmente, a embaixada do Brasil em Jacarta está sendo chefiada, interinamente, por Leonardo Monteiro, encarregado de negócios da chancelaria indonésia.
A Indonésia reforçou suas penalidades por crimes de tráfico de drogas e voltou a realizar execuções em 2013, depois de uma pausa de cinco anos.

ITAPICURU - BA: 287 ANOS DE EMANCIPAÇÃO


O município de Itapicuru comemora 287 anos de emancipação política no dia 28 de abril e a data foi celebrada na Assembleia Legislativa através de moção de congratulações e aplausos apresentada pela deputada estadual Fátima Nunes (PT).
“Desejo homenagear todos os munícipes de Itapicuru e a administração municipal, que, mesmo em meio às adversidades econômicas e sociais, procura não só preservar o que há de melhor na terra, mas ir em busca de melhorias que garantam bem-estar aos seus cidadãos e visitantes”, afirmou a deputada petista. Itapicuru é um dos municípios mais antigos da Bahia. Localiza-se na fronteira com o estado de Sergipe e está a 220 km da capital baiana. Seu nome é de origem tupi e significa “laje caroçuda”. 
Segundo Fátima Nunes, o município guarda riquezas minerais e históricas do nosso país. “Ele é conhecido pela qualidade terapêutica de suas águas termais, a passagem por suas terras de figuras históricas emblemáticas, como Antônio Conselheiro, Lampião, o barão de Jeremoabo, além das fontes históricas materiais, presentes no território até hoje, como o casarão de Camuciatá e seu acervo, tombados pelo Patrimônio Histórico”, afirmou a deputada.
Em 1932, Lampião chegou a Itapicuru desejando invadir a maior propriedade rural do município, a fazenda Camuciatá, pertencente ao Barão de Jeremoabo. Segundo relatos, o motivo da pretendida invasão foi uma extensiva perseguição ao senador Doutor João da Costa Pinto Dantas.
“Contudo, o capitão Virgulino  não foi feliz em sua empreitada. O Barão, que viajava na ocasião, deixou o sobrado sob os cuidados do seu filho caçula, Aníbal, que já alertado sobre a visita, preveniu seus funcionários. Lampião, acreditando estar o casarão repleto de soldados, recuou”, contou a deputada petista.
Fátima Nunes informa que Itapicuru é um dos menores municípios do Nordeste brasileiro, além de apresentar menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da Bahia e o menor PIB per capita do país. “No entanto, é uma rica fonte histórica tanto para a Bahia, quanto para o estudo do Brasil e sua formação como nação”, completou. Do D.O. da ALBA, 25 de abril 2015.

Por: Joilson Costa

Fonte: Joilson Costa / ARILDO LEONE

REVOLTADO: HOJE EU NÃO TENHO NADA. VENDI MINHA ALMA AO DIABO, DECLARA IGOR KANNÁRIO

Com todo sucesso que está vivendo e em seu melhor momento , o cantor Igor Kannário não está feliz. Considerado a grande revelação do Carnaval , onde foi ovacionado por milhares de foliões, sendo exaltado por toda a imprensa, autoridades e celebridades e arrebatando os principais prêmios do Carnaval no Troféu Dodô & Osmar e tendo uma agenda de shows e compromissos atribulada, o cantor que tinha tudo para estar feliz, vive momentos de amargura, tristeza e revolta.  Segundo declarou numa entrevista bombástica ao Jornal A Tarde deste sábado, 25, o contrato firmado com a Showmix Produções há um ano é abusivo e contraditório.Na tarde de ontem, o artista, acompanhado do seu advogado, foi à sede do jornal para denunciar toda sua insatisfação em relação a produtora que gere sua carreira, que recebe 35% do valor bruto dos seus shows, mas que, segundo ele e o advogado acham, seria mais justo que o montante fosse descontado do valor líquido.
Kannário revelou ainda que todos os custos de remuneração, hospedagem e transporte de 33 pessoas da equipe ficam por sua conta. O artista alegou ainda não saber quanto fatura mensalmente, já que depende da quantidade de shows realizados.

“Se o show custa R$ 150 mil, no fim das contas eu só embolso R$ 11 mil. É uma máquina de fazer dinheiro? É. Eles fazem, mas logo tiram de mim”, diz.

Questionado por que assinou um contrato com o qual não concordava, o cantor declara: “Primeiro, eu fui obrigado a voltar porque eles me perseguiam. Eu saí por livre e espontânea vontade e eles embargaram meu show. Tomei decisões por baixo de pressão e ameaça. Quando se é leigo as pessoas se aproveitam”, justifica.

Kannário declarou ainda ao jornal que procurou seus atuais empresários para negociar o contrato atual,mas que os mesmos se recusaram: “Eu tentei conversar, mudar esse contrato, mas eles disseram que não e que era para eu buscar as vias judiciais. Foi o que eu fiz”, declarou.

O artista tem medo de ter sua carreira interrompida novamente: “Da outra vez um juiz embargou tudo quanto foi show meu. Não quero que isso aconteça de novo, não quero ficar sem poder cantar. Todo mundo tem dinheiro nessa história e quem não tem um real no banco sou eu”, diz. Além disso, ele não tem mais interesse nos serviços da Showmix. “Minha intenção maior é quebrar o contrato. Mesmo que o outro lado queira negociar, eu não quero, não me interessa mais. O lance é cada um seguir a sua vida”, deseja.
Enquanto o advogado de Kannário analisa qual medida judicial tomar, ele amarga as consequências. “A pensão da minha filha eu só posso pagar R$ 700, ainda não dei uma casa para a minha mãe, o meu carro eu perdi para o Detran porque não tinha dinheiro para tirar do pátio e ele foi leiloado, e ainda moro de aluguel. Isso faz algum sentido? Você já viu isso em algum lugar?”, questiona. Segundo o Jornal A Tarde, os empresários foram procurados mas não quiseram comentar o caso.
Igor Kannário, ainda à frente da Bronkka, saiu da Showmix Produções arbitrariamente. Acabou voltando em abril de 2014, após a produtora entrar com uma ação que suspendeu todos os seus shows em carreira solo. De volta, ele negociou a primeira multa do distrato que fez da Bronkka e assinou o referido contrato, que hoje considera abusivo. “Não consegui me reerguer sozinho, sofri perseguição, não tive saída”. Se quebrar novamente o contrato, ele terá de pagar multa de R$ 1 milhão. “Eu quis me livrar de um problema e acabei vendendo a minha alma pra o diabo. Eu não tinha pra onde ir, ou assinava, ou ficava embargado, sem poder cantar, que é a única coisa que eu sei fazer”.
Fonte: Varela Notícias 
Postagem: Brankinho Mendes / ARILDO LEONE

Ex-goleiro francês critica postura de Ibra: "Precisa de uns bons tapas"

Por Paris, França

O comportamento polêmico de Zlatan Ibrahimovic é questionado não é de hoje, e nesta segunda-feira as atitudes do atacante voltaram a ser pauta na França. Em entrevista ao jornal "L’Equipe", o ex-goleiro Jean-Paul Bertrand-Desmanes usou palavras duras quando se referiu ao atacante do Paris Saint-Germain.
- Eu não gosto dele. Ele não tem humildade nenhuma, é convencido. As pessoas ainda fazem ele achar que é inteligente, mas ele é burro dentro de campo. Ele precisa é de uns bons tapas – criticou.
Apesar de estar na liderança do Campeonato Francês, na visão de Jean-Paul, o PSG precisa se livrar de Ibrahimovic e assim conseguir conquistar títulos internacionais. Segundo o ex-goleiro, Ibra não consegue decidir jogos nas competições europeias.
- O Ibrahimovic pode fazer grandes atuações na liga nacional, mas ele não consegue jogar bem na Champions League. Ele também não consegue jogar com outro atacante ao seu lado. Se o PSG quiser conquistar títulos internacionais precisa se livrar dele – completou.
Zlatan Ibrahimovic PSG (Foto: Reuters)Ibra recebeu críticas ríspidas de ex-goleiro do Nantes (Foto: Reuters)
Ibrahimovic chegou ao Paris Saint-Germain em 2012, vendido pelo Milan por cerca de R$ 64 milhões. O atacante conquistou dois títulos seguidos do Campeonato Francês pelo clube parisiense e pode chegar ao tricampeonato nesta temporada.
O próximo desafio do PSG é contra o Metz, nesta terça-feira. Caso vença, o time comandado por Laurent Blanc volta à liderança do Campeonato Francês, com três pontos de vantagem para o Lyon. Ibrahimovic, atualmente suspenso por críticas a um árbitro, cumpre seu último jogo de gancho e retorna na 35ª rodada, justamente contra o Nantes, ex-clube de Jean-Paul.

Sefaz: Mais de 45 mil podem ter o CPF ou CNPJ negativados



Nesta quinta-feira, dia 30, encerra o prazo para adesão ao Programa  Especial de Negociação de Débitos de IPVA e ITCMD para contribuintes com pendências em relação a esses dois tributos.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz)  estima que 45,9 mil CPFs e CNPJs podem entrar para a Dívida Ativa estadual e para sistemas de restrição – a exemplo do SPC, Serasa e Cadin Estadual – por conta das dívidas.


sábado, 25 de abril de 2015

POLÍCIA PRENDE QUADRILHA DE ITABAIANA, POR ROUBO DE PNEUS NO INTERIOR DO PIAUÍ

A Polícia Militar do Piauí prendeu na última terça-feira (21/04) uma quadrilha interestadual que roubava pneus no Piauí. Os homens foram presos por volta das 03h da manhã de terça (21) quando tentavam roubar mais um caminhão.

Foram detidas três pessoas: Márcio Vasconcelos, 31 anos, Alan Davi Silva Oliveira, 25 anos, ambos de Itabaiana (Sergipe), e Claudinei Santos Costa, 28 anos, de Coronel João Sá na Bahia.
O trio foi levado para a delegacia de Uruçuí, sendo consequentemente autuados pelos crimes de formação de quadrilha, roubo, lesão corporal, cárcere privado. Em seguida, encaminhados para a penitenciária de Vereda Grande, em Floriano (PI). Segundo o major Feitosa, na manhã desta quarta-feira (22), um caminhão foi apreendido em Floriano com 36 pneus com calha. Apesar de o motorista ter conseguido fugir, um passageiro identificado como Romário Meneses Santos, 24 anos, natural de Itabaiana foi preso. “Acreditamos que eles estejam envolvidos com a quadrilha também”, afirma o major Feitosa.

Fonte: Carlino Souza
Com informações da Polícia Militar do Piauí
Arildo Leone


sexta-feira, 24 de abril de 2015

STF decide que é legítima a divulgação de vencimentos de servidores



O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), no julgamento do Recurso Extraordinário com Agravo (ARE) 652777, decidiu, por unanimidade, que é legítima a publicação, inclusive em sítio eletrônico mantido pela Administração Pública, do nome de servidores e dos valores dos correspondentes vencimentos e vantagens pecuniárias.

A questão teve repercussão geral reconhecida em setembro de 2011. A decisão do julgamento será aplicada a pelo menos 334 casos sobrestados que discutem o mesmo tema.

O recurso foi interposto pelo município de São Paulo contra decisão da Justiça estadual que determinou a exclusão das informações funcionais de uma servidora pública municipal no site “De Olho nas Contas”, da Prefeitura Municipal.

O relator do caso, ministro Teori Zavascki, votou pelo provimento do recurso. Segundo o ministro, no julgamento da Suspensão de Segurança (SS) 3902, o Plenário já havia se manifestado em relação ao mesmo sítio eletrônico mantido pelo município de São Paulo. Na ocasião, a publicação do nome dos servidores e os valores de seus respectivos vencimentos brutos foi considerada “plenamente legítima” pelos ministros.

O ministro salientou que, após esse precedente, sobreveio a edição da Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), a qual, de acordo com o relator, chancela o entendimento do STF.

Petrobras: Acidente provoca a paralisação de 4 plataformas fixas na Bacia de Sergipe



Um vazamento em um duto da Petrobras, que interliga as plataformas de produção PCM-5 e PCM-6, no campo de Camorim, na Bacia de Sergipe-Alagoas, despejou na quinta-feira no mar 7 mil litros de óleo e provocou a paralisação de quatro plataformas fixas, informaram a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e o sindicato dos petroleiros da região.

O vazamento aconteceu a cerca de 16 quilômetros da costa de Aracaju e já foi estancado, disse à Reuters o diretor do Sindipetro Alagoas/Sergipe, Stoessel Chagas, acrescentando que quatro plataformas tiveram sua produção interrompida.

As unidades paralisadas (PCM-5, PCM-6, PCM-8 e PCM-9) produzem juntas cerca de 400 barris por dia de petróleo e 60 mil metros cúbicos de gás natural, de acordo com dados mais recentes disponíveis no site da ANP. As unidades de produção, três delas desabitadas, devem voltar a produzir até sábado, segundo Chagas.

"Os pequenos vazamentos nessas plataformas são constantes, por falta de manutenção", declarou Chagas, explicando que a Petrobras precisou vedar o duto com equipamento chamado de braçadeira, no jargão do setor. "A gente brinca aqui que o número de braçadeiras é maior que a tubulação."

A ANP avaliou o vazamento como de "pequeno porte"  e afirmou que ele já foi estancado. A autarquia disse que mantém contato com a Marinha, que está acompanhando a dispersão da mancha de óleo por meio de sobrevoos de helicóptero. "Como é de praxe, a ANP poderá abrir investigação de incidente, além de exigir que a operadora realize sua própria investigação e continuará acompanhando as operações de contenção e dispersão que estão sendo executadas pela operadora", disse a agência reguladora, em nota.
Procurada, a Petrobras não se manifestou imediatamente.


Itália autoriza extradição de Pizzolato: Brasileiro foi condenado no mensalão e fugiu para a Itália

Pizzolato, que possui também cidadania italiana, foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão (foto: EPA)
Pizzolato, que possui também cidadania italiana, foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão (foto: EPA)
24 ABRIL, 10:34SÃO PAULO E BOLONHAZBF
(ANSA) - O ministro da Justiça da Itália, Andrea Orlando, deu um parecer favorável nesta sexta-feira (24) à extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão em 2013, confirmou à ANSA o advogado Michele Gentiloni, que representa o Estado brasileiro.

Pizzolato, que possui também cidadania italiana, foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão, mas fugiu para a Itália com um passaporte falso. Ele acabou sendo detido em fevereiro de 2014, em Maranello, por sua documentação irregular.

Em fevereiro, a Corte de Cassação de Roma reverteu uma decisão do Tribunal de Bolonha e autorizou a extradição do brasileiro. Na primeira sentença, a extradição tinha sido negada sob argumento de que os presídios nacionais não têm condições de recebê-lo.

Com o parecer da Corte de Cassação, ficou a cargo do ministro da Justiça, Andrea Orlando, tomar a decisão final. Agora, o governo brasileiro terá um prazo legal de 20 dias, prorrogáveis por outros 20 dias, para buscar o ex-diretor do BB. Pizzolato foi condenado por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

De acordo com a sentença do mensalão, Pizzolato autorizou a transferência de R$ 73 milhões do fundo Visanet (administrado pelo Banco do Brasil) para as agências de publicidade de Marcos Valério, operador do esquema de pagamentos ilegais a parlamentares da base aliada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. 2013 © COPYRIGHT ANSA

CRÔNICA: CULTURA DE FEIRA - Rangel Alves da Costa*

Rangel Alves da Costa*


Toda vez que alguém chega a um mercado municipal ou feira livre, da mais modesta a mais organizada, logo se torna envolvido por tamanha grandeza cultural que sequer imagina. Por todo lugar a expressão máxima de um legado e do ofício de um povo, e tanto no que está sendo exposto à venda como no que cada um daqueles típicos feirantes carrega sobre si. É uma cultura que se manifesta de forma viva e ainda despojada das influências negativas dos modismos e das imposições midiáticas.

Praticamente tudo é cultura nos mercados e feiras livres. Cultura enquanto arte de fazer, de criar, de não relegar ao esquecimento as raízes do próprio povo. No retratista ainda presente, no cordame pendurando cordel, nas plantas medicinais, nos objetos moldados no couro e no barro, nos entalhamentos de madeira, no balaio com temperos e folhas secas, nos tabuleiros de doces e iguarias, nos vidros com remédios caseiros milagrosos, nas garrafadas com achados para a cura e a imortalidade.

É uma cultura de raiz, de chão, de crença, de sobrevivência e de preservação ancestral. Ano após ano, desde o passado distante, os mercados e feiras oferecem aos visitantes utilidades e suprimentos que são parte da história cultural de cada geração. É da cultura nordestina a utilização de raízes e folhas de plantas medicinais para o tratamento de doenças. E sempre elas serão encontradas naqueles espaços. É da cultura popular o acompanhamento das sagas e dos grandes feitos através da literatura de cordel. E os cordéis fazem parte do mundo múltiplo das feiras livres.

Muitos, geralmente acostumados a caminhar pelos locais objetivando apenas adquirir produtos e alimentos, sequer atentam para o contexto cultural que os envolve e a profunda significação ali presente. Imaginam que uma panela de barro é apenas um utensílio moldado na argila e colocado à venda, que a rapadura é apenas um tijolo açucarado de refugo de engenho, que a corda é apenas um trançado de cipó com serventia de amarração, que a garrafada de mel com alho e outros ingredientes é apenas um remédio caseiro para o combate da tosse. Não observam, contudo, a cultura presente em cada um desses simples produtos ou objetos.

A moringa e o pote de barro, por exemplo, remontam aos primórdios e ainda hoje estão presentes nas feiras livres. São objetos de uso doméstico, mas também utilizados como ornamentação. E não raro são adquiridos muito mais pela beleza rústica do molde e do barro, e depois trabalhados ou envernizados para servirem de enfeite às salas luxuosas. Não se devendo esquecer que desde os tempos mais antigos que mãos rústicas apalpam a argila pegajosa num fazer cultural silencioso e de continuidade no mesmo ritual. Quando estão prontos e colocados à venda não se avista apenas o objeto de barro em si, mas a expressão da cultura de um povo.

E assim porque a cultura também é definida por essa tradição encontrada na feira, no espelho tradicional que é o mercado e proporcionando significado a cada objeto e a cada manifestação ali presentes. Tudo ali permeado de conhecimentos próprios ou adquiridos de geração a geração, lastreado nas crenças, preservado através dos hábitos e costumes. Tudo ali se caracterizando como acervo que foi enraizado no fazer cotidiano de pessoas humildes e ganhando sobrevida e preservação através da assimilação de outras pessoas.

Conceitualmente, cultura significa tudo aquilo que é produzido pelo ser humano e se manifesta através de seu conhecimento ou tradição. Envolve ideias, artefatos, costumes, leis, crenças, hábitos e os mais diversos conhecimentos. Também a forma de pensar, de agir e de se manifestar de cada grupo social. Daí se falar em cultura indígena, em cultura nordestina, em cultura africana. E é no contexto nordestino que se tem uma cultura própria se manifestando nas feiras e mercados, em tudo ali existente e que pode ser observado ou adquirido.

Diferentemente da denominada cultura erudita ou teórica, a dos mercados e feiras livres se insere no contexto da tradicional ou popular. Existem elementos culturais próprios que fazem parte da ambientação e a diferencia de outros conceitos. A cultura da feira está visível e presente no convívio dos feirantes e visitantes, nos produtos oferecidos, nas manifestações encadeadas pelos relacionamentos, nos hábitos considerados, mas principalmente na riqueza das comidas nordestinas, nos produtos artesanais, nos inusitados oferecidos pelos ambulantes e pelas barracas tão antigas quanto às próprias feiras.

Não se faz necessário alguém aponte onde está a cultura de feira. Ela está em tudo e por todo lugar. E uma cultura viva na buchada de bode, no sarapatel apimentado, no arroz doce e no mingau de puba, no bolo de milho e de leite, na cachaça com raiz de pau, no boi de barro e no chapéu de couro, no santo de madeira e na lembrança singela. E tanta cultura na expressão do anunciante de óleo de peixe boi para todo tipo de dor, no velho vendedor de fumo de rolo. Quem vai querer, grita um e grita outro. E assim a cultura vai passando da oralidade ao conhecimento e fruição dessa riqueza maior de um povo.


Poeta e cronista
blograngel-sertao.blogspot.com

quarta-feira, 22 de abril de 2015

PERMITIDO: STF rejeita pedido do MP para restringir propaganda de bebidas alcoólicas



Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitaram nesta quarta-feira, 22, um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) que via omissão do Congresso Nacional pela ausência de lei que restringe publicidade de bebidas alcoólicas com mais de 13 graus Gay Lussac (13º GL). A decisão foi tomada por unanimidade em votação plenária realizada nesta quarta, por oito votos contrários.
Para a procuradoria, deveria haver restrições para propagandas na televisão de bebidas que têm teor alcoólico acima de 0,5 grau, a exemplo de vinho e cerveja, que têm graduação inferior a 13º GL. Hoje, a lei 9294, de 2006, restringe entre 21h e 6h a exibição de propaganda na televisão de bebidas que tenha teor alcoólico superior a 13 graus, como vodca, cachaça e uísque, por exemplo. Para os ministros do Supremo, o entendimento foi de que o Congresso já decidiu sobre o tema ao aprovar essa lei de 2006, e que a restrição de publicidade para apenas um grupo de bebidas - acima de 13 GL - foi uma "opção legislativa".
A ministra relatora, Cármen Lúcia, votou pela negativa da ação da PGR. "Não me parece suficiente para evidenciar qualquer omissão constitucional porque está demonstrado ter sido a propaganda de bebida alcoólica alvo de amplos debates", votou a relatora. Cármen foi acompanhada pelos ministros Rosa Weber, Dias Toffoli, Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. O ministro Teori Zavascki não votou por ter se declarado impedido de julgar o caso e Luís Roberto Barroso não esteve presente na sessão.
A Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) e a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) participaram do julgamento como "amigos da Corte" e defenderam que a ação fosse negada.
No julgamento desta quarta, os ministros definiram também que a decisão tem efeito vinculante para todos os tribunais do País, ou seja, serão derrubados os julgamentos que resultaram na restrição de publicidade de bebidas com teor alcoólico inferior a 13 graus. Entre os casos revogados está uma decisão do TRF-4 que dava prazo até maio deste ano para que ficasse restrita a publicidade de todas as bebidas acima de 0,5 grau entre 21h e 6h.

TRE marca julgamento do mandato de Luciano Bispo



O Tribunal Regional Eleitoral julgará no próximo dia 28 o registro da candidatura do atual presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo de Lima (PMDB).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reformou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) que havia deferido o registro de candidatura de Luciano Bispo nas Eleições 2014.

De acordo com as informações da Secretaria Judiciária, em razão dessa decisão o TRE/SE terá que reapreciar o pedido de registro de candidatura de Luciano Bispo, bem como a impugnação ofertada pelo Ministério Público Eleitoral contra ele, com fundamento em suposta inelegibilidade prevista na Lei da Ficha Limpa.


segunda-feira, 20 de abril de 2015

Ligação de orelhões da Oi em 15 Estados será gratuita a partir desta 4ª, diz Anatel







A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou que as ligações de orelhões da Oi serão gratuitas em 15 Estados a partir desta quarta-feira (15), após a operadora de telecomunicações não atingir patamares mínimos de disponibilidade nessas localidades.
"A medida é resultado do trabalho da Anatel no monitoramento dos patamares mínimos de disponibilidade dos telefones públicos da concessionária em sua área de atuação", disse o órgão regulador em comunicado à imprensa nesta quarta-feira.
A disponibilidade dos orelhões deve ser de no mínimo 90% em todos os Estados e no mínimo 95% nas localidades atendidas somente por orelhões, segundo a Anatel.
A Oi não atingiu os patamares mínimos de disponibilidade nos Estados de Alagoas,AmazonasAmapáBahiaCearáMaranhãoParáParaíbaPernambuco,PiauíParanáRio Grande do NorteRio Grande do SulSanta Catarina eSergipe, de acordo com a Anatel.
Priscila Jordão
Em São Paulo

Torcida do Palmeiras quebrou 877 cadeiras do Itaquerão


Torcida do Palmeiras durante a partida entre Corinthians x Palmeiras, pela semifinal do Campeonato Paulista de 2015, na Arena Corinthians
Torcida do Palmeiras comemora vitória sobre o Corinthians no Itaquerão
(Rodrigo Gazzanel/Futura Press)

O Corinthians divulgou nesta segunda-feira que 877 cadeiras de seu estádio foram destruídas parcial ou totalmente pelos palmeirenses, que ocuparam o setor Sul, na partida deste domingo. É a maior quebra de assentos registrada numa partida desde que o estádio foi inaugurado, segundo o gerente de operações do local, Lúcio Blanco. Ele ainda revelou que um representante do Palmeiras esteve no Itaquerão na manhã desta segunda-feira para averiguar os estragos.
Existe um acordo entre as diretorias de Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos para que seus respectivos presidentes arquem com as despesas na casa do adversário quando sua torcida provocar quebra-quebra. Portanto, as despesas com as cadeiras danificadas serão pagas pelo Palmeiras, assim como na fase classificatória no Paulistão, quando o Corinthians bancou o prejuízo na arena do Palmeiras. Cada assento novo tem preço estimado em 500 reais, mas nem todas as cadeiras quebradas serão descartadas - há possibilidade de reparos, caso contrário o prejuízo total seria de 438.500 reais.
Blanco disse que o quebra-quebra no setor onde estavam os 1.800 torcedores do Palmeiras não começou depois das cobranças de pênaltis. "As imagens registradas pelas câmeras direcionadas para o setor mostram que eles não arrancaram as cadeiras somente depois dos pênaltis. Começou antes, durante a partida. Uma longarina onde 26 cadeiras são presas foram arrancadas ao longo do jogo."
A diretoria do Corinthians estuda tirar os assentos destinados aos torcedores visitantes em dias de clássicos e deixar apenas as lajes de cimento. A ideia é defendida por Andrés Sanchez, superintendente de futebol do Corinthians.
(Com Estadão Conteúdo)

NA ESTRADA DA VIDA

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

AS MAIS COMPARTILHADAS NA REDE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA